América-MG empata no final e garante vaga na semifinal do Mineiro

Foi na raça! Derrotado pelo Tupi até os 44 minutos do segundo tempo, o América-MG correu atrás do resultado e conseguiu o gol de empate que garantiu sua classificação para a próxima fase do Campeonato Mineiro, em duelo em Juiz de Fora. O empate por 1 a 1 deixa o Coelho com 18 pontos, na terceira colocação do torneio estadual.

O confronto foi complicado para o Coelho. A equipe alviverde sofreu gol no primeiro tempo, em lance confuso, e passou o jogo inteiro correndo atrás do resultado, conseguindo o tento da classificação somente aos 44 minutos do segundo tempo.

O atacante roubou um gol. Mas como assim?

Foi isto mesmo. Figura folclórica do futebol brasileiro, o atacante Flávio Caça-Rato participou mais uma vez de um gol, no mínimo, diferente, em duelo contra o América-MG. O camisa 10 do Tupi, Jajá, recebeu a bola na área, conseguiu driblar o goleiro do América e ficou frente a frente com as redes. Ele parou, virou de costas para as traves, mas não contava que Caça-Rato apareceria para mandar para dentro do gol, de bico, sem esperar. No momento ficou claro o desconforto de Jajá.


Pressionado pelos jogadores do América-MG, que entenderam o lance como uma afronta, Jajá disse que pensou que estava impedido e, por isso, não mandou a bola direto para o fundo das redes. Segundo ele, Caça-Rato observou que não tinha nada de errado e fez o tento.

Primeiro tempo

O duelo entre América-MG e Tupi foi bom no início do jogo. As equipes mostravam que teriam boas opções para fazer um embate recheado de emoções. Os primeiros minutos ficaram mais travados no meio campo.

O América-MG foi o time que ficou mais com a bola. O Tupi se defendia mais e tinha o pensamento de sair nos contra-ataques. O Coelho, embora fosse o dono da bola na etapa inicial, não conseguiu transformar a posse em gol. Parte disso por causa da boa dupla de zaga da equipe de Juiz de Fora.

Aos 21 minutos, o Tupi conseguiu chegar ao primeiro gol. Em jogada estranha, Jajá conseguiu driblar João Ricardo e ficou na cara do gol. Ele virou de costas para as redes e Caça-Rato chegou para colocar a redonda para dentro, com ela já na linha.

O América-MG ensaiou uma pressão no fim do primeiro tempo, mas não conseguiu fazer seu gol.

Segundo Tempo

O Coelho voltou mais intenso na etapa complementar. O grupo de Enderson Moreira mereceu conseguir o empate e criava chances para isso, mas ainda assim encontrava alguma dificuldade, sobretudo, na zaga adversária.

Após os 20 minutos, o técnico americano mandou seu time para o ataque em busca do gol. Com isso, o Coelho passou a espremer o clube da casa em seu campo de defesa, agredindo e tentando, pelo menos, o empate.

Aos 33, o América-MG era todo ataque. O Tupi ficava com os 11 jogadores na linha defensiva. Foi neste minuto que o Coelho por pouco empatou, mas parou nas mãos do goleiro Paulo Henrique.

Aos 44 o Coelho alcançou seu objetivo. Mike recebeu a bola na área, contou com erro da defesa do Tupi, e colocou para o fundo das redes.

FICHA TÉCNICA

TUPI 1 X 1 AMÉRICA-MG

Local: Estádio Municipal de Juiz de Fora, Juiz de Fora (MG)

Data: 02 de abril de 2017, Domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira

Assistentes: Magno Arantes Lira e Marcyano da Silva Vicente

Gols: Caça-Rato, aos 21 minutos do primeiro tempo (Tupi); Mike, aos 44 minutos do segundo tempo (América)

Cartões: Edmário, Leandro Ferreira (Tupi); Auro, Tony (América).

TUPI – Paulo Henrique, Jonathan, Elivelton, Edmário, Bruno Santos, Leandro Ferreira, Marcel, Ruan Teles, Jajá (Bruno Paiva), Matheus Pato (Carlos Júnior), Fávio Caça-Rato (Rafael Teixeira).

Técnico: Aílton Ferraz.

AMÉRICA-MG – João Ricardo, Alex Silva (Marion), Messias, Rafael Lima, Auro, Juninho, Christian Sávio, Renan Oliveira, Tony (Felipe Amorim), Rubão (Magrão) e Mike.

Técnico: Enderson Moreira.