América de Cali x Ferroviária | Onde assistir, prováveis escalações, horário e local; É final de Libertadores!

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Chegou a hora: a maior competição interclubes do futebol feminino sul-americano conhecerá o seu grande campeão neste domingo (21), em solo argentino.

Após semanas de intensa disputa, América de Cali e Ferroviária se destacaram, sobreviveram a testes de fogo e emocionantes disputas de penalidades nas semifinais, chegando com méritos à grande final.

Nação com mais títulos de Libertadores Feminina - são oito taças em onze edições disputadas -, o Brasil pode chegar ao seu terceiro título nos últimos quatro anos. A Colômbia, por sua vez, quer repetir 2018, quando o Atlético Huila surpreendeu o Santos e sagrou-se campeão.

Quem levará a melhor: a tradicional Ferrinha ou o surpreendente Cali?

Confira todos os detalhes sobre essa grande final aqui:

Ficha técnica e onde assistir:

Luciana foi a heroína da classificação grená à decisão | Marcelo Endelli/Getty Images
Luciana foi a heroína da classificação grená à decisão | Marcelo Endelli/Getty Images

Ficha técnica: América de Cali x Ferroviária
Motivo: Final da Libertadores Feminina 2020
Data: 21 de março de 2021
Hora: 19h45 (de Brasília)
Local: Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires (ARG)
Árbitra: Maria Belén Carvajal (CHI)
Onde assistir: Band, Facebook Watch da Conmebol e Conmebol TV

Prováveis escalações

América de Cali

Cali eliminou o atual campeão Corinthians na semifinal | Pool/Getty Images
Cali eliminou o atual campeão Corinthians na semifinal | Pool/Getty Images

Provável equipe: Tapia; Ocampos, Arias, Castañeda e Basanta; Martínez, Pineda e Usme; Ospina, Bonilla e Robledo.

Ferroviária

Locomotiva vem construindo campanha de 'sofrimento' e suor | Marcelo Endelli/Getty Images
Locomotiva vem construindo campanha de 'sofrimento' e suor | Marcelo Endelli/Getty Images

Provável equipe: Luciana; Monalisa, Yasmin, Ana Alice e Barrinha; Nicoly, Luana, Carol Tavares e Sochor; Aline Milene e Lurdinha.

É fã de esporte e não conhece a plataforma DAZN? Não perca mais tempo! Assista sua modalidade favorita a qualquer momento. Clique no link para se cadastrar.

Campanha até a final

Independente do desfecho, a campanha das Escarlates já é histórica, afinal, o Cali não figurava entre os favoritos ao título antes da competição começar. Teve a segunda melhor campanha de sua chave na fase de classificação, ficando atrás apenas do Corinthians.

Nas quartas, eliminou o fortíssimo time do Boca Juniors, com vitória suada por 2 a 1. Ali, recebemos o sinal de que as colombianas estavam sedentas por fazer história. Na semifinal, chocaram a todos ao conseguir neutralizar o Timão, atual campeão e franco favorito ao bicampeonato: 1 a 1 no tempo regulamentar e vitória nas penalidades.

As Guerreiras Grenás, comandadas por Lindsay Camila, também tem uma campanha impactante e 'forjada' no drama: após um começo muito lento e irregular, a Locomotiva precisou de um milagre (três resultados distintos) na terceira rodada da fase de grupos para avançar como segunda colocada de chave.

Nas quartas, venceram o River Plate por 1 a 0, mais um jogo tenso e muito equilibrado. E se alguém achava que a 'cota de sofrimento' da Ferrinha já havia sido esgotada, se surpreendeu nas semifinais: 0 a 0 em 90 minutos de futebol contra a Universidad de Chile, avançando à decisão com vitória nas penalidades por 7 a 6, graças a uma espetacular exibição da goleira Luciana.