Alvo de gozação dos palmeirenses, Arboleda ganha elogio de Diniz

Arboleda em ação durante o clássico deste domingo - FOTO: Rubens Chiri
Arboleda em ação durante o clássico deste domingo - FOTO: Rubens Chiri


Arboleda foi um dos personagens do empate sem gols entre Palmeiras e São Paulo, neste domingo, na Fonte Luminosa. Os torcedores do Verdão gritaram o nome dele e cantaram "aha-uhu, o Arboleda é nosso", em referência à foto em que o equatoriano aparece vestido com a camisa do clube.

Arboleda começou a partida cometendo erros de passes, o que aumentou a gozação dos palmeirenses - o jogo teve torcida única em Araraquara -, mas estabeleceu-se aos poucos e teve boa atuação no geral, inclusive fazendo um corte decisivo em chute de Luiz Adriano. Fernando Diniz elogiou.

- Arboleda mostrou hoje o quanto é comprometido com a camisa do São Paulo. Errou, e a melhor maneira de corrigir o erro é passando segurança para o torcedor. Fez um jogo fantástico, talvez tenha sido o melhor do nosso time - disse o treinador.



Durante a vitória por 2 a 0 sobre o Água Santa, na última quarta-feira, os torcedores organizados do São Paulo hostilizaram o zagueiro: "ô, Arboleda, vá se f... O meu São Paulo não precisa de você". A torcida "comum" no Morumbi reagiu com vaias e gritando o nome do jogador, que foi filmado levando as mãos às orelhas e dizendo algo que muitos são-paulinos na internet compreenderam como "é justo, mano".

A polêmica se fez no dia 18 de dezembro de 2019, quando o jogador Billy Arce, do Barcelona de Guayaquil, publicou em seu Instagram uma foto de Arboleda vestido com uma camisa oficial do Palmeiras. A única manifestação do defensor sobre o assunto até agora foi no dia seguinte, na mesma rede social, em um texto em que ele diz ter perdido uma aposta e se desculpa pela "estupidez".

Após uma reunião com a diretoria durante a pré-temporada, em Cotia, Arboleda recebeu uma multa em seu salário. Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do clube, deu uma entrevista para defendê-lo: disse que o atleta foi "ingênuo e burro, mas não mau-caráter".




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também