Alvo de ataque de torcedores, São Paulo empata com Coritiba pelo Brasileiro

·3 min de leitura
SÃO PAULO, SP, 23.01.2021 - SÃO PAULO-CORITIBA - Ônibus do São Paulo é apedrejado - Partida entre São Paulo e Coritiba, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2020/2021, realizada no estádio do Morumbi, na capital paulista, na noite deste sábado (23). (Foto: Fernando Roberto/Uaifoto/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 23.01.2021 - SÃO PAULO-CORITIBA - Ônibus do São Paulo é apedrejado - Partida entre São Paulo e Coritiba, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2020/2021, realizada no estádio do Morumbi, na capital paulista, na noite deste sábado (23). (Foto: Fernando Roberto/Uaifoto/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois de sofrer uma emboscada e ter o ônibus apedrejado, o São Paulo voltou a jogar mal e só empatou por 1 a 1 com o Coritiba, neste sábado (23), no Morumbi. A equipe tricolor, que ainda não ganhou em 2021, chegou a cinco partidas sem vitória e amarga a sua pior sequência no Campeonato Brasileiro.

O resultado aumenta a pressão sobre o técnico Fernando Diniz, que voltou a ter a permanência à frente da equipe questionada desde que o time perdeu a liderança da competição ao ser goleado pelo Internacional, na quarta-feira (20). Neste domingo (24), o São Paulo pode cair para o terceiro lugar em caso de vitória do Flamengo sobre o Athletico.

A tensão sobre o time aumentou ainda mais antes da partida, quando o ônibus da equipe foi atacado a caminho do estádio. De acordo com o clube, 14 pessoas foram presas e "bombas e artefatos de guerra" foram apreendidos.

O veículo estava sendo escoltado pela polícia, mas acabou atingido próximo à ponte Eusébio Matoso e foi danificado. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Na sexta (22), torcedores protestaram em frente ao centro de treinamento do time. O experiente Daniel Alves e Diniz foram alvos de boa parte das críticas. Além da sequência ruim no Brasileiro, o clube tricolor também foi superado pelo Grêmio na semifinal da Copa do Brasil.

A pressão e a necessidade de ganhar se transformaram em nervosismo dentro de campo. Contra um adversário que luta contra o rebaixamento, o São Paulo cometeu falhas bobas, chegando a errar passes curtos, e teve dificuldade de furar a defesa adversária.

Depois de um primeiro tempo com pouca emoção, a equipe melhorou na segunda etapa e chegou ao gol com o atacante Luciano, aos 13 minutos. Ainda teve chances para ampliar com Pablo, que perdeu chance cara a cara com o goleiro, mas sofreu o empate no fim da partida com gol do meia Sarrafiore, aos 36 minutos.

O São Paulo liderou o Brasileiro até a rodada anterior e chegou a ter sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Mas, dos últimos 15 pontos disputados, a equipe somou apenas 2 pontos. Agora, a equipe terá uma semana para colocar ordem em casa. O São Paulo volta a campo no domingo (31), contra o Atlético-GO, fora de casa.

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran (Toró), Arboleda, Bruno Alves (Vitor Bueno) e Reinaldo; Luan, Igor Gomes (Igor Vinícius), Tchê Tchê e Dani Alves; Brenner (Pablo) e Luciano. Técnico: Fernando Diniz

CORITIBA

Wilson; Natanael, Nathan Ribeiro, Henrique Vermudt e Jonathan; Hugo Moura, Nathan Silva (Pablo Thomaz), Matheus Galdezani (Matheus Bueno) e Luiz Henrique (Sarrafiore); Rafinha (Neilton) e Nathan (Ricardo Oliveira). Técnico: Júlio Sérgio

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Assistentes: Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes (ambos de SC)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Luciano (SP); Matheus Galdezani e Nathan Silva (C)

Gols: Luciano, aos 13min, e Sarrafiore, aos 36min do segundo tempo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos