Alpinista canadense morre no Monte Manaslu do Nepal

·1 minuto de leitura
Brent Seal, de 37, estava a caminho do topo do Monte Manaslu quando faleceu (AFP/PRAKASH MATHEMA)

O montanhista canadense Brent Seal, de 37 anos, morreu durante sua escalada do Monte Manaslu no Nepal, o oitavo pico mais alto do mundo - anunciaram os organizadores da expedição nesta quinta-feira (30).

Esta é a primeira morte da temporada do outono boreal (primavera no Brasil).

Cerca de 200 alpinistas estão tentando chegar ao topo dessa montanha nepalesa de 8.163 metros de altitude.

Seal tinha acabado de cruzar o acampamento 4, a 7.450 metros de altitude, quando morreu, na quarta-feira (29).

"Seu corpo foi transportado de avião para Katmandu. Acredita-se que tenha sofrido um ataque cardíaco", disse à AFP Bodha Raj Bhandari, da agência Snowy Horizon Treks and Expedition.

As expedições de outono ao Himalaia são mais vazias, porque os dias são mais curtos e frios do que na agitada primavera.

O Nepal emitiu 253 autorizações para sete picos - quase um terço de todas as emitidas na primavera - mas nenhuma para o Everest, o mais alto do mundo.

Mais de 700 alpinistas estrangeiros passaram pelas montanhas do Nepal na primavera (outono no Brasil), incluindo um recorde de 408 para o Everest. Em 2020, a temporada foi cancelada, devido à pandemia do coronavírus.

A temporada também foi interrompida por uma nova onda de casos de covid-19 que afetou os acampamentos-base do Himalaia.

O Nepal abriga oito dos 14 picos mais altos do mundo, e os montanhistas estrangeiros são uma importante fonte de renda para o país.

pm/stu/lth/ia/mab/erl/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos