Alonso coloca Russell como promessa para futuro: "Surpreende a cada final de semana"

Luke Smith
·3 minuto de leitura

Próximo de seu retorno à Fórmula 1 no próximo ano com a Renault, Fernando Alonso esteve em Ímola neste final de semana para acompanhar o trabalho da equipe. E em meio a entrevistas, o bicampeão nomeou o piloto da nova geração que mais o surpreende, elegendo George Russell.

Apesar de Russell se culpar massivamente pelo erro no GP da Emilia Romagna, algo que foi rebatido com apoio por pilotos veteranos do grid, o britânico vem impressionando desde sua estreia na F1 em 2019, com a Williams. Até aqui, ele segue imbatível na classificação contra seus companheiros de equipe, largando na frente nos 34 GPs que disputou.

Leia também:

Hamilton consola Russell após batida em Ímola: "Mantenha a cabeça erguida e siga dando seu melhor" Binotto: F1 precisa de "ideias no âmbito esportivo" para melhorar espetáculo em 2022 Wolff tranquiliza rumores sobre futuro dele e de Hamilton: "Nosso capítulo não está encerrado"

Anteriormente, esse registro de Russell levou a comparações com o próprio Alonso, destacando os primeiros anos do espanhol na F1, em especial sua passagem pela Minardi, uma equipe de fundo de grid, em 2001.

Em uma entrevista à Sky Sports F1 neste final de semana, Alonso foi perguntado sobre qual dos pilotos da nova geração da categoria ele considerava o melhor.

"Todos eles chegaram com uma boa preparação, além das Academias que ajudaram a construir suas performances e o talento, ajudando-os desde muito jovens, e agora eles estão fazendo o trabalho necessário".

"De todos, George Russell é o que me surpreende a cada final de semana, como ele vem conduzindo a Williams e sua velocidade natural. Então, se tivesse que escolher um nome, minha escolha é Russell, olhando para o futuro".

O britânico agradeceu as palavras de Alonso.

"Isso significa muito para mim, ouvir algo do tipo de um cara como Fernando. Mal posso esperar para correr ao seu lado no ano que vem. Tenho certeza de que ele estará muito bem. Fico feliz com isso".

Outro nome que ecoou os comentários de Alonso foi o chefe de performance da Williams, Dave Robson, que chamou Russell de "excepcionalmente bom", particularmente após o difícil 2019 enfrentado pela equipe.

"Ele deu um passo adiante. Obviamente o carro ajudou muito em comparação com o do ano passado mas, mesmo assim, ele foi muito bem, tirando o máximo nas condições do ano passado".

"Ele aprendeu em meio às adversidades. Com sorte, ele olhará para isso daqui a cinco ou dez anos e achar que, na verdade, o ano passado foi valioso, apesar de miserável em alguns momentos, mas sendo algo que o ajudou a crescer".

"Ele é muito valioso. Ele tem confiança e agora experiência para nos guiar. Ele tem muito a aprender, mas cresceu, sem dúvidas. Vejo ele como um talento genuíno e um ativo enorme para a equipe".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PÓDIO: A vitória de Hamilton, o hepta da Mercedes e a confusão no final do GP da Emilia Romagna

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

Your browser does not support the audio element.