Allan "ignora" presidente do Napoli e despista sobre ida ao PSG

Yahoo Esportes
Allan durante a derrota do Napoli para o Arsenal (Marc Atkins/Getty Images)
Allan durante a derrota do Napoli para o Arsenal (Marc Atkins/Getty Images)

Por Guilherme Dorini, de Londres (ING)

Allan não repetiu a inesquecível noite que viveu no Emirates Stadium, em Londres, quando estreou com a camisa da seleção brasileira no ano passado. Após sair derrotado pelo Arsenal com o Napoli, em partida válida pela Liga Europa, o volante ainda precisou responder sobre os rumores de uma possível transferência milionária para o Paris Saint-Germain - especulada pelo próprio presidente do clube italiano no começo do ano.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Pode ser que seja uma coisa que o presidente fale, mas para mim nunca foi falado nada. Nunca falei nada em relação ao PSG ou outro time. Penso só no Napoli e mantenho minha cabeça aqui para fazer um grande final de temporada", disse o brasileiro em entrevista ao Yahoo Esportes.

A declaração surge após os boatos sobre uma possível saída para o PSG ganharem força nas últimas semanas. A "perseguição" dos franceses, inclusive, já havia sido confirmada pelo próprio mandatário do clube italiano ainda no começo do ano.

"Vamos deixar claro: mesmo que o PSG tente algo nas próximas semanas, não vamos vender. Ao menos que venha uma oferta surreal, o Allan não vai se transferir nesta janela de inverno. Pode ser diferente no final da temporada", foram as palavras em janeiro deste ano do presidente do Napoli, Aurelio de Laurentiis.

Allan, no entanto, tenta ignorar qual será seu futuro e quer se manter focado para não acabar em baixa na que é considerada uma de suas melhores temporadas pelo Napoli.

"Acho que o jogador precisa saber lidar com esses momentos (especulações de transferências). E eu penso só no meu clube e em dar o melhor de mim enquanto estiver vestindo a camisa do Napoli", acrescentou, antes de completar sobre sua situação no país.

"Estou bem na Itália. São sete anos, três de Udinese e quatro de Napoli. Minha família é muito feliz lá e sigo com a cabeça aqui".

Um dos principais motivos para se manter concentrado apenas em seu futebol é a esperança de ser convocado por Tite para a disputa da Copa América, que acontece no Brasil entre junho e julho deste ano. "Acho que, se eu fizer um grande final de temporada aqui no meu clube, tenho grandes possibilidades de ser convocado".

Mais no Yahoo Esportes:

Leia também