Alistair Overeem proclama vitória contra Jairzinho e brinca sobre cirurgia no lábio

No início de dezembro, Alistair Overeem foi nocauteado por Jairzinho Rozenstruik, na luta principal do UFC Washington – porém, o holandês não aceitou o resultado desta peleja. De acordo com o peso-pesado, o verdadeiro vitorioso desse confronto foi ele, o que lhe motivou a disparar contra a atitude do árbitro.

Em encontro com a mídia em Busan, na Coreia do Sul, local do próximo evento da organização, neste sábado (21), Overeem, em trecho reproduzido pelo site ‘MMA Fighting’, destacou que não estava nocauteado quando o juiz interrompeu o combate. Pelo atleta, no somatório geral, ele deveria ser declarado vencedor por pontos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Para mim, foi uma vitória, porque venci todos os rounds. O árbitro não deveria ter entrado. Não fui nocauteado. Eu me levanto, faltam poucos segundos. E sempre luto por mim mesmo. Claro, você tem fãs, é ótimo, é claro que o dinheiro é ótimo, mas luto por mim e vejo isso como uma vitória. Eu o venci com muita facilidade. Ok, fui atingido nos últimos cinco segundos. Meu lábio está danificado. Quem se importa?”, disse.

Apesar de afirmar que não estava nocauteado, Overeem sofreu duras consequências dos socos de Jairzinho. O holandês sofreu um profundo corte nos lábios e precisou passar por cirurgia plástica no local. Com a operação de restauração já realizada com sucesso, o atleta brincou com este episódio.

“Estou quase bonito de novo. Na verdade, eu sou bonito novamente em comparação com semana passada. Porque aconteceu há dez dias? Então acho que está ótimo”, afirmou o peso-pesado.

Antes de ser superado por Jairzinho, Overeem vivia um bom momento no Ultimate, com duas vitórias seguidas, sobre Sergei Pavlovich e Alexey Oleynik. Atualmente o holandês é o oitavo colocado no ranking.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Tossing out interviews here – like nothing ever happened 💪🏽 @UFC #UFCKorea

Uma publicação compartilhada por Alistair Overeem (@alistairovereem) em 19 de Dez, 2019 às 4:06 PST


Leia também