Alison e Álvaro caem nas quartas, e Brasil está fora do pódio no vôlei de praia pela 1ª vez

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A dupla de vôlei de praia Alison e Álvaro foi eliminada das Olimpíadas de Tóquio-2020, nesta terça-feira (3, horário de Brasília), já manhã de quarta (4) no Japão. Os brasileiros perderam as quartas de final para Martins Plavins e Edgar Tocs, da Letônia, por 2 sets a 0 (21/16 e 21/19).

Alison e Álvaro eram a última possiblidade de pódio para o Brasil no esporte. Com a derrota, pela primeira vez o Brasil fica sem medalha no vôlei de praia desde a estreia da modalidade em Olimpíadas, em 1996, nos Jogos de Atlanta. Foram 13 medalhas até hoje, ao menos duas por edição.

Em Atlanta-1996, Jaqueline e Sandra conquistaram o ouro, e Mônica e Adriana, a prata. Em Sydney-2000, o Brasil teve seu melhor resultado. Foi prata com Adriana Behar e Shelda, e também com José Marcos e Ricardo. Com Adriana e Sandra, conquistou o bronze.

Ricardo e Emanuel foram ouro em Atenas-2004, enquanto Adriana Behar e Shelda repetiram a prata. Em Pequim-2008, as mulheres não conquistaram medalha. Márcio e Fábio ficaram com a prata, enquanto Ricardo e Emanuel foram bronze.

Quatro anos depois, Emanuel e Alison foram prata, enquanto Juliana e Larissa, bronze. Já no Rio de Janeiro, o Brasil também teve bom resultado. Alison e Bruno Schmidt foram ouro, enquanto Ágatha e Bárbara conquistaram a prata.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos