Alison admite pressão, mas não opina sobre continuidade de Jesualdo

Fábio Lázaro
LANCE!


Alison foi o primeiro jogador do Santos a falar com a imprensa desde a derrota contra o Ituano, neste sábado, em Itu, pela sétima oitava do Campeonato Paulista. Capitão da equipe, o camisa 5 não quis opinar sobre a continuidade do técnico Jesualdo Ferreira, pressionado, no comando santista, mas afirmou que o clássico contra o Palmeiras, neste sábado, às 16h30, no Pacaembu (com mando santista), pela oitava rodada do Estadual, traz uma motivação diferente ao grupo.

- Não cabe a mim dizer se ele deve ou não continuar. Enquanto ele for nosso técnico, vamos acatar as ideias, abraçar, acreditar que vai dar certo. Vamos continuar seguindo o trabalho dele. Por ser um clássico, não temos de escolher adversário e tivemos resultados ruins, precisamos vencer. Temos que nos preparar muito para jogos decisivos e que possamos reencontrar o caminho das vitórias e de boas apresentações – disse.

O atleta não afirmou que o elenco jogará por Jesualdo, mas comentou sobre o respeito que o elenco tem pelo treinador e a necessidade de vitória no clássico, até mesmo pelas pretensões de classificação do Peixe no Estadual.

Os atletas santistas treinaram em dois períodos nesta quarta-feira, pela manhã e no período da tarde,




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também