Alison é homenageado por 250 jogos e lembra carinho pelo Santos

LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE
·2 minuto de leitura


Menino da Vila e o principal líder do atual elenco alvinegro, Alison chegou a uma marca especial na carreira no último jogo do Santos, contra o Deportivo Lara, na Venezuela, na terça-feira passada. No confronto, o volante atingiu o jogo de número 250 com a camisa do Peixe.

Nesta sexta-feira, o atleta foi homenageado pelo clube. Alison recebeu uma placa enaltecendo a sua trajetória e uma camisa com o número 250 com dedicatória do Rei Pelé.

“Estou muito feliz e realizado em atingir essa marca, muito significativa na minha vida e na minha carreira. Quem está dentro do futebol, sabe o quanto é difícil, ainda mais num clube gigante como o Santos”, ressaltou Alison.

Capitão do Santos, o volante foi protagonista de um dos momentos mais marcantes da equipe na campanha da última Copa Libertadores da América. O discurso de Alison antes do jogo contra o Boca Juniors motivou os jogadores e emocionou os torcedores. Ele explica de onde vem esse espírito de liderança.

“Eu tive alguns professores. Pude trabalhar com grandes profissionais, Edu Dracena, Léo, grandes líderes. Tenho um amigo do meu tempo de base, o Paulo Henrique, um irmaozão, que desde muito cedo tinha esse espírito de liderança e me ensinou muito. Tenho uma base do que quero passar para a rapaziada para motivá-los, mas grande parte vem do coração. Acabou viralizando, a rapaziada gostou e acho que consegui motivá-los e isso foi o mais importante”.

Natural de Mongaguá, na Baixada Santista, o volante chegou às categorias de base do Peixe em 2005 e subiu para o profissional em 2011. Ele não esconde o sentimento que tem pelo Santos.

“Tenho uma gratidão enorme, sou muito feliz aqui, sou identificado com o clube, com a torcida, então tenho um carinho enorme e espero que possa fazer mais jogos e ajudar nossa equipe a conquistar vitórias e títulos, que é o mais importante”, completou Alison, de 28 anos.