Aliar união a extrair qualidade é o desafio do Flu no segundo turno do Campeonato Brasileiro

Vinícius Faustini
·1 minuto de leitura


A crença no clima de união deve ditar os próximos passos do Fluminense no Campeonato Brasileiro. Mantendo o discurso que tem ao fim de cada boa atuação do primeiro turno, o técnico Odair Hellmann disse, em relação à vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza, que o objetivo é extrair o máximo de qualidade dos jogadores que tem à sua disposição nas Laranjeiras.

- Quando a questão de protagonismo, eu não sou protagonista, quem é protagonista é o Fluminense Football Club. Nem os jogadores, nem o Odair. Aqui é um contexto coletivo e não podemos personalizar e individualizar nada - declarou, após a vitória do Tricolor das Laranjeiras sobre o Fortaleza, por 1 a 0, na Arena Castelão.

Além de alçar a pilares nomes como o goleiro Muriel, o zagueiro Nino, o volante Hudson, o meia Nenê e o atacante Fred, Odair, pouco a pouco, fez com que equipe se adaptasse conforme o jogo se desenhava. Com isto, o meio ganhou alternativas como Yago Felipe, Yuri Lima, André e Dôdi e, na linha de frente, Paulo Henrique Ganso, Felippe Cardoso, Marcos Paulo e Luiz Henrique tiveram como lutar por seu espaço.

A "disputa sadia" dita pelo comandante em relação ao Tricolor vem refletindo no desempenho da equipe. Wellington Silva mostrou novamente uma postura aguerrida na jogada que culminou no gol da vitória.

Com 32 pontos e no G4 do Brasileiro, o treinador agora tenta evitar que o Fluminense se deixe levar pela ansiedade.

- Estou aqui para blindar e dar confiança ao grupo. Temos que ter muita tranquilidade nesta caminhada. Protagonismo é do grupo, do clube, do Fluminense - declarou.

A continuidade passará pela perseverança do elenco do Tricolor das Laranjeiras.