Alexis Sánchez está quase recuperado da lesão para enfrentar o Brasil, diz técnico do Chile

·2 minuto de leitura
Foto da Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) do jogador chileno Alexis Sánchez durante treino em Santiago do Chile, 11 de junho de 2021

Alexis Sánchez está "quase" recuperado da lesão muscular que o afastou da fase de grupos da Copa América-2021 e se treinar sem inconvenientes nesta quinta-feira (1), jogará as quartas de final contra o Brasil na sexta no Rio de Janeiro, disse o técnico do Chile, Martín Lasarte.

"Alexis chega em condições muito próximas da sua recuperação total ou quase total. Cada minuto, cada hora jogam ao seu favor. Certamente neste treino de hoje vamos descobrir em que condições ele está (...) Se estiver em boas condições, vai participar", disse o técnico uruguaio durante coletiva de imprensa no Rio.

A presença do jogador da Inter de Milão, artilheiro histórico da seleção chilena, é a grande incógnita para o confronto entre os últimos campeões do torneio sul-americano: o Chile, bicampeão das edições de 2015 e 2016, e o Brasil, vencedor em 2019.

Lasarte, de 60 anos, admitiu que o Brasil é o "grande favorito" para ganhar a Copa, cuja final será disputada no Maracanã em 10 de julho, mas afirmou que sua equipe está motivada para surpreender.

"O Brasil é uma grande equipe, é o grande favorito de todos, mas no futebol (a vitória) não é um fato até que aconteça (...) É preciso competir, nós estamos muito confiantes no nosso grupo", acrescentou.

O Brasil tem como seu principal trunfo Neymar, líder em assistências da competição junto com o argentino Lionel Messi. Lasarte afirmou que ambos são "excelentes jogadores de futebol" e que detê-los é uma questão coletiva.

"Se eu tivesse a receita exata seria facílimo, mas não há uma receita exata contra esses jogadores de futebol (...) Se conseguir, vou lançar um livro, não é tão fácil", brincou.

O aguardado retorno de Sánchez para o jogo contra o Brasil, carrasco dos chilenos em confrontos diretos, reforçaria a ofensiva da 'La Roja'.

O Chile encara a seleção brasileira após um rendimento irregular na fase de grupos, na qual somou uma vitória (contra a Bolívia), dois empates (Argentina e Uruguai) e uma derrota (Paraguai).

O vencedor do confronto no estádio Olímpico Nilton Santos enfrentará nas semifinais o vencedor do duelo entre Peru e Paraguai, que jogarão no mesmo dia em Goiânia.

raa/ma/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos