Alexandre Mattos faz balanço dos 5 anos à frente no Palmeiras; veja nota

Alexandre Mattos faz balanço dos cinco anos à frente do futebol do Palmeiras (Foto: Cesar Greco)
Alexandre Mattos faz balanço dos cinco anos à frente do futebol do Palmeiras (Foto: Cesar Greco)


Demitido no domingo, Alexandre Mattos divulgou nesta quarta-feira uma nota oficial, fazendo um balanço dos cinco anos em que foi o diretor de futebol do Palmeiras. Ainda que admita erros, ele considera ter ficado um legado para que o clube siga como protagonista no Brasil.

Responsável pela reformulação iniciada no fim de 2014, Mattos conquistou a Copa do Brasil em 2015, além do Brasileiro em 2016 e 2018. A temporada de 2019 sem títulos, porém, fez com que a pressão fosse grande pela sua saída, concretizada depois da derrota para o Flamengo.

Veja abaixo a nota oficial de Alexandre Mattos:

"Durante quase 5 anos tive o orgulho e a honra de trabalhar na Sociedade Esportiva Palmeiras com o objetivo principal de resgatar o protagonismo do clube e, principalmente, buscar títulos. Esperei passar os primeiros momentos de minha saída para, agora e de maneira muito calma, fazer os agradecimentos e um balanço do trabalho que foi realizado.

Com a ajuda de uma equipe de trabalho dedicada e comprometida reestruturamos as dependências físicas da Academia de Futebol, que se tornou referência mundial e reestruturamos a categoria de base, que bateu recordes de convocações e participações em competições em todo o mundo, gerou receitas com vendas importantes e títulos.

Reestruturamos a área da saúde, prevenção e recuperação de atletas, que se tornou referência, criamos processos e metodologias de trabalho.

Atingimos os maiores patamares financeiros do clube de todos os tempos, saindo de uma receita de aproximadamente 240 milhões de reais, em 2014, para aproximadamente 650 milhões de reais em 2018. Também elevamos o patamar das vendas, realizando a maior de toda a história do clube até o momento com o atleta Gabriel Jesus e outras tão importantes, como a de Yerry Mina, Roger Guedes, Keno, Vítor Hugo e outras mais.

Retomamos o protagonismo em contratações buscando atletas em destaque e passamos a ser a primeira opção do mercado para os agentes nacionais e internacionais.

O departamento de inteligência saiu de um profissional com uma ferramenta para seis profissionais e oito ferramentas. Também reformulamos o elenco profissional com a formatação de uma equipe competitiva.

Já no primeiro ano de trabalho chegamos à final do Campeonato Paulista e conquistamos a Copa do Brasil. Após 22 anos, conquistamos o Campeonato Brasileiro em 2016 e, em 2018, veio mais um título, quando alcançamos o decacampeonato. Em 2017, fomos vice, mas sempre lutando para nos manter como protagonistas.

Outro fato positivo: cinco participações consecutivas na Libertadores da América. E com os resultados positivos no campo batemos recorde no número de sócios Avanti. Tiramos da frente os tabus negativos, que sempre prejudicaram o time e que causavam incômodo no torcedor.

Todo esse legado fica para a história do Palmeiras e tenho certeza que enche de orgulho o apaixonado torcedor que sabe que toda essa transformação vai permitir ao clube sempre brigar por grandes conquistas.

Lógico que diante de tantas decisões a serem tomadas os erros também aconteceram, porém o objetivo sempre foi fazer o melhor, isso o torcedor pode ter certeza. Quero agradecer a mídia por todo o espaço que me possibilitou, mesmo quando houve a crítica, pois isso ajuda a refletir e melhorar e, em especial, aos setoristas do Palmeiras pela ótima convivência e carinho que sempre tiveram comigo.

Quero agradecer ainda ao ex-presidente Paulo Nobre que acreditou na minha capacidade e foi me contratar em Belo Horizonte, ao atual presidente Maurício Galiotte o meu eterno agradecimento por ter confiado em mim para a sequência do trabalho e ter possibilitado os avanços que faziam parte do projeto de melhora constante do departamento de futebol. Deixo também meu agradecimento aos dirigentes e conselheiros, aos patrocinadores do time, José Roberto Lamacchia e Leila Pereira, dois grandes apaixonados pelo Palmeiras que fazem tudo que podem pela instituição e que se tornaram referências para mim, eles sempre me apoiaram incondicionalmente, e, principalmente, pela amizade, aos profissionais com quem tive a honra de dividir o trabalho, aos funcionários do clube e, em especial, ao torcedor palmeirense que sempre me abraçou, apoiou e incentivou.

Muito obrigado de coração a todos."





























Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também