Alexandre Garcia responde Giuliana em vídeo: “Espero que não traga prejuízo”

Yahoo Vida e Estilo
Alexandre Garcia deixou a Globo em 2018(reprodução/twitter @alexandregarcia.com.br)
Alexandre Garcia deixou a Globo em 2018(reprodução/twitter @alexandregarcia.com.br)

Alexandre Garcia gravou um vídeo especial para o seu canal no Youtube para comentar o áudio vazado de uma conversa entre Giuliana Morrone e Gerson Camarote durante um intervalo da Globo news no início da semana.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

“Lamento que tenha havido o vazamento. A princípio, na minha ingenuidade, vi aquilo e pensei que alguém tivesse grampeado um telefonema entre os dois. Mas depois fiquei sabendo que era um microfone durante o programa, os dois microfones ficaram ligados, ativos durante o intervalo e muita gente pode ter gravado. Alguém pode ter visto, ouvido aquilo, e resolveu partir para a gravação. Não creio que tivesse alguma intenção de prejudicá-los, mas achou bonito, achou pitoresco, achou que ia dar audiência”, começou o discurso.

Leia também

Amigos de longa data, ao que parece até a saída dele da TV Globo no final de 2018, ele pondera. “Espero que não traga prejuízo a ela, porque eu sei que não houve essa intenção de divulgar. Era só ali um desabafo de uma colega para um colega”, falou.

Alexandre ainda rebateu acusações feitas pela jornalista. “Quero repetir as palavras dessa inverdade: 'No dia em que o Bolsonaro falou em cassar a concessão (da Globo), ameaçou, ele endossou, achou que era lindo, que tinha que cassar a concessão da Globo, botou no Twitter isso'. Isso é gravíssimo, porque eu jamais faria isso. Pela minha índole, pela ética e pelo respeito a uma emissora que sempre me respeitou. Não faria isso”, afirmou.

Ele também desmentiu que teria tido cargo de direção na antiga emissora. “"Estive lá 32 anos e nunca fui diretor. Chamava-se editor regional quem comandava a redação, o jornalismo. Foi durante 5 anos, de 1990 a 1995. 5 anos em 32 anos”, relembrou.

Garcia também fez questão de pontuar sobre os convites de outras emissoras. “Por exemplo, vou participar de um programa da CNN no fim de semana. Assim como vou participar na sexta-feira de manhã no 'Aqui na Band' com meu querido Luís Ernesto Lacombe, estou lá no Canal Rural porque gosto muito do agro, estamos aqui juntos com 1 milhão e 300 mil aqui no Youtube, ontem fiz 4 anos do Twitter, somos quase 2 milhões e meio no Twitter, ou seja: estou em boa companhia”, comemorou.

O veterano jornalista concluiu comentado o fato de ter sido chamado de “gagá”. “Surpresa porque somos colegas. Fomos colegas. Fomos parceiros em programas. E até hoje nos encontramos na missa de domingo. Inclusive na fila da comunhão. Aí quando eu vejo que eu sou qualificado como ridículo, como gagá, e que eu causo revolta, eu vi que eu fui excomungado. Mas enfim, a gente está em tempos de ter que usar máscara, às vezes se usa máscara por tanto tempo que ela se esgarça e cai. Então eu quero repetir que eu sei que não foi para ser publicado tudo isso, eu tenho consciência que foi apenas um fuxico”, pontuou.

Leia também