Alex Silva revela que rasgou a própria camisa para não ser expulso

Alex Silva mostra camisa rasgada durante partida. Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

A vitória do Palmeiras sobre o Jorge Wilstermann-BOL por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Allianz Parque, teve todas as características de um jogo de Copa Libertadores: estádio lotado, torcida apoiando, catimba e muita emoção, com o gol da vitória alviverde saindo aos 50 minutos do segundo tempo. Antes de Yerry Mina balançar as redes, porém, o colombiano se envolveu em confusão com Alex Silva, zagueiro brasileiro da equipe adversária.

Em cobrança de escanteio de Michel Bastos no segundo tempo, Mina teve a camisa puxada na área e caiu pedindo pênalti. O árbitro Eduardo Gamboa, do Chile, não marcou nada, e Alex Silva quis tirar satisfação com o palmeirense. Na confusão, os dois tocaram as testas e o colombiano foi ao chão alegando uma agressão. Após a partida, o brasileiro admitiu que rasgou a própria camisa para não ser expulso.

“Isso é jogo de Libertadores. Tem agarra-agarra, confusão. Ficamos testa com testa ali, o Mina tentou dar uma catimbada do lado dele, eu fiz a mesma coisa do meu. Rasguei minha própria camisa para não ser expulso (risos)”, revelou o zagueiro.

Alex Silva e Mina se desentendem durante partida da Libertadores. Foto: Futura Press

Apesar do gol sofrido nos acréscimos, que colocou o Palmeiras na liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores e tirou o Jorge Wiltermann, Alex Silva valorizou a atuação dos bolivianos no Palestra Itália. O beque ainda revelou elogios do veterano Zé Roberto à equipe.

“Todos acharam que o nosso time chegaria aqui e seria goleado pelo Palmeiras. Mostramos que temos um bom time. O Zé Roberto até elogiou muito a nossa equipe. Saímos tristes com o resultado, mas felizes pela atuação e pelo nosso comportamento”, finalizou.

Com o resultado, o Palmeiras assumiu a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores com quatro pontos ganhos. O Jorge Wilstermann, que estava na ponta, caiu para a segunda colocação com três. Nesta quinta-feira, Peñarol e Atlético Tucumán se enfrentam no Uruguai e, em caso de triunfo dos argentinos, a equipe boliviana cairia ainda mais, indo para a terceira posição.