Alex Sandro: antítese de Dani Alves, mas indispensável na Juventus

Por Stanislas TOUCHOT
O zagueiro brasileiro Alex Sandro(C) disputa bola no jogo contra a Fiorentina, em Florença, dia 15 de janeiro de 2017

Discreto e quase ausente das redes sociais, o brasileiro Alex Sandro é a antítese de seu compatriota e companheiro da Juventus, o também lateral Daniel Alves. Sem levantar a voz, se tornou um peça-chave na Velha Senhora, que nesta quarta-feira buscará a classificação às quartas da Champions.

A partida será contra o Porto, precisamente a equipe que Alex Sandro deixou há um ano e meio para jogar na Juventus, que pagou 26 milhões de euros pelo passe do lateral-esquerdo. Os italianos encaram a partida de volta no Juventus Stadium, no qual defenderá a vantagem de 2 a 0 conquistada em Portugal, na ida.

O plano de formação estabelecido pela Juventus para Alex Sandro está funcionando perfeitamente. No ano passado, jogou com regularidade, progredindo taticamente e mostrando lampejos de seu talento, mas quem entrava nos jogos mais importantes era o veterano francês Patrice Evra.

Mais jovem, mais rápido e mais potente, Alex Sandro, 26 anos, acabou superando de vez Evra, 35 anos, no início desta temporada.

'Tonton Pat' compreendeu rapidamente que o incansável Alex Sandro não lhe abriria brecha. Com isso, o francês foi buscar novos ares em Marselha, onde defende o Olympique desde janeiro.

Jogador mais utilizado pelo técnico Massimiliano Allegri no campeonato, o brasileiro conta com 43 chances criadas na Série A, o melhor número para um defensor. É também o segundo colocado no ranking de cruzamentos, atrás do argelino Faouzi Ghoulam, do Napoli. O brasileiro contribui com dois gols e três assistências na temporada.

- Agradecido ao Porto -

Apesar do novo sistema 4-2-3-1 lhe possibilitar menos aparições ofensivas do que o tradicional 3-5-2, Alex Sandro segue conquistando a lateral-esquerda com sua mescla de potência e qualidade técnica, o que faz dele um jogador muito difícil de marcar.

Do lado defensivo, a Itália, e especialmente a Juventus, não poderiam ter sido uma escola melhor para lapidar a natureza ofensiva dos laterais brasileiros. Agora, Alex Sandro se tornou um dos jogadores mais completos da Europa pelo lado do campo.

"No Porto, descobri o futebol europeu, no qual a mentalidade é muito diferente da que eu conhecia no Brasil. Tenho muitos amigos lá e espero que ganhem o Campeonato Português", declarou o jogador sobre seu ex-clube.

"Eu era mais um desses inúmeros garotos que crescem no Brasil com uma bola no pé e que sonham em se tornar um jogador de futebol", lembrou Alex Sandro, revelado nas categorias de base do Santos.

De sua vida privada, Alex Sandro prefere não falar muito. Neste sentido, ele é uma antítese do exibicionista Daniel Alves, seu companheiro de Juventus e que atua pelo lado direito.

Suas atuações ainda não lhe valeram convocações para a seleção brasileira do técnico Tite, que prefere chamar os mais experientes Marcelo (Real Madrid) e Filipe Luis (Atlético de Madri).

Alex Sandro foi convocado em março de 2016 por Dunga, mas não chegou a jogar. A última vez que entrou em campo com a seleção foi em 2012, uma anomalia que a classificação às quartas de final da Liga dos Campeões pode ajudar a reparar.