Alex cita estabilidade da base e projeta desenvolver atletas no São Paulo

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-jogador Alex, 43, deu início à sua trajetória de treinador nesta segunda-feira (5) ao ser apresentado no comando do time sub-20 do São Paulo. Segundo ele, a instabilidade de técnicos na elite do futebol brasileiro pesou na decisão por começar a carreira pela base. "Não quero ser treinador por dois ou três meses, quero ser de maneira consistente, como tive minha carreira enquanto jogador. Para que eu tenha isso, preciso de um mínimo de segurança. Conversei com muita gente, alguns presidentes e gestores, e o papo que mais se aproximou do que penso foi com o São Paulo. Cada um tem seu caminho, mas acredito que essa seja uma boa escolha para que eu possa me desenvolver como treinador", disse. Na coletiva, o novo comandante agradeceu aos contatos de Muricy Ramalho e Marcos Biasotto, coordenador do São Paulo e diretor-executivo das categorias de base do clube, respectivamente, para efetivar sua chegada e projetou desenvolver jogadores para a equipe principal, hoje comandada pelo argentino Hernán Crespo. "Não vou ensinar ninguém a jogar futebol, até porque, se um menino está na categoria sub-20 do São Paulo, ele já passou por muita coisa e tem a sua qualidade bem definida. O que eu posso fazer é ajudá-lo a ter um desenvolvimento um pouco mais acelerado", afirmou. Alex ainda detalhou seu processo de formação até chegar ao São Paulo. Após a carreira como jogador, ele estudou gestão do futebol e foi comentarista na ESPN Brasil. Além disso, obteve as licenças exigidas pela CBF e acompanhou de perto alguns treinadores. "Agora eu tenho que partir para dentro do campo para praticar."