Alessandro ganha força com Duílio para voltar ao futebol do Corinthians

Alexandre Guariglia
·2 minuto de leitura


Embora ainda não estejam oficializadas, as mudanças no departamento de futebol do Corinthians já começam a agitar os bastidores do clube. Sob o comando de Duílio Monteiro Alves, que assume a presidência em 4 de janeiro, alguns nomes já pintam como favoritos para o próximo triênio (2021-2023). Entre eles está o de Alessandro, ex-lateral e ex-gerente de futebol corintiano. A informação foi dada primeiramente pelo Meu Timão e confirmada pelo LANCE!.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Oito anos do título Mundial do Corinthians em 2012; saiba por onde andam os jogadores

Atualmente sem clube, desde que deixou o Timão em janeiro de 2019, o ex-jogador é dado como certo para integrar o departamento de futebol de Duílio. E o cargo para o qual ele é cotado é um velho conhecido, já que foi gerente por cerca de três anos antes de ser trocado por Vilson, que deve deixar a função.

Apesar de nos bastidores a volta de Alessandro ser dada como certa, ainda não há uma formalização, o que deve acontecer ainda neste mês, mas somente será oficial a partir de janeiro, quando o novo presidente do clube assume suas funções. Vale destacar que o ex-lateral e Duílio sempre tiveram uma relação muito próxima, desde a época em que o campeão mundial ainda jogava.

Esse é um dos fatores pelos quais Alessandro desponta como favorito, mas não o principal, já que seu trabalho à frente da gerência de futebol é elogiado por diversas alas no clube, inclusive aqueles que hoje seriam da oposição. Na época da campanha, a chapa de Augusto Melo chegou a cogitar a volta do ex-lateral para o cargo. Essa aceitação interna é vista como "apaziguadora".

Sem contar os títulos conquistados por Alessandro enquanto ocupava os cargos de coordenador de futebol (2014 a 2016) e de gerente de futebol (2016 a 2019). Foram dois Brasileiros (2015 e 2017) e dois Paulistas (2017 e 2018). Em 2016, aliás, em meio a uma turbulência política e a saída de Edu Gaspar para a Seleção Brasileira, o dirigente chegou a acumular funções e se saiu bem.

Como jogador do Timão, Alessandro conquistou oito títulos: dois Paulistas (2009 e 2013), uma Copa do Brasil (2009), um Brasileiro da Série B (2008), um Brasileiro de Série A (2011), uma Recopa Sul-Americana (2013), uma Copa Libertadores (2012) e um Mundial de Clubes da Fifa (2012), os dois últimos como capitão. Ao todo foram 258 jogos pelo clube e quatro gols marcados.