Alemanha massacra Liechtenstein e faz 9 a 0 pelas Eliminatórias da Copa

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Alemanha conseguiu uma vitória arrasadora para cima de Liechtenstein na tarde desta quinta-feira (11). Já classificada para a Copa do Mundo de 2022, a seleção alemã venceu por 9 a 0, pelas Eliminatórias Europeias. O jogo foi disputado na Volkswagen Arena, em Wolfsburg.

Foi um verdadeiro passeio alemão. Na metade do primeiro tempo, a equipe já vencia por 4 a 0 — gols de Gündogan, Kaufmann (contra), Leroy Sané e Reus —, diante de um adversário frágil que jogou com um a menos desde os nove minutos. Sané, Thomas Müller (duas vezes), Baku e Göppel (contra) definiram a goleada na segunda etapa.

Com o resultado, a Alemanha segue liderando com folga o Grupo J, com 24 pontos — oito a mais que a Macedônia do Norte, segunda colocada. Liechtenstein, com apenas um ponto em nove rodadas, é o lanterna da chave.

As seleções voltam a campo no próximo domingo (14), pela última rodada das Eliminatórias. A Alemanha visita a Armência, enquanto Liechtenstein recebe a Romênia.

O JOGO

Se a vitória alemã já era esperada, tudo ficou ainda mais fácil quando Liechtenstein teve um jogador expulso logo aos dez minutos em um pênalti marcado em cima de Gundogan. O próprio volante converteu a penalidade e deu início à goleada, que começou a se desenhar antes mesmo da metade do primeiro tempo, quando a Alemanha fez três gols em sequência, com Kaufmann (contra), Sané e Marco Reus, para abrir 4 a 0 aos 23 minutos.

A volta do intervalo não diminuiu o ímpeto alemão, que precisou de apenas três minutos no segundo tempo para retomar a contagem, com Sané. Na sequência, com a goleada já sacramentada, a Alemanha ampliou com Thomas Müller (duas vezes), Baku e Göppel (contra).

E por muito pouco a Alemanha não chegou a dez gols nesta tarde. Foram incríveis 42 finalizações da seleção alemã, sendo 21 deles no alvo.

Antes da partida, o técnico Joachim Low recebeu uma placa em homenagem aos serviços prestados à frente da seleção alemã. O treinador, que comandou a Alemanha de 2006 a 2021, deixou o cargo ao término da última edição da Europa. Ele foi campeão mundial em 2014, no Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos