Zidane admite que não pensava em ser técnico após pendurar as chuteiras

Madri, 15 mar (EFE).- O francês Zinedine Zidane, atual comandante do Real Madrid, admitiu, em entrevista publicada nesta quarta-feira, que não pensava em se tornar técnico depois de pendurar as chuteiras, mas que não se enxergava trabalhando longe dos gramados.

"Quando me aposentei, me dediquei a outras coisas, embora sempre estive dentro do futebol e perto do Real Madrid. Me dei conta, no entanto, que o lugar onde, realmente, queria estar, era no campo. Então, comecei a me preparar para me tornar treinador. Agora, é o que mais gosto de fazer", disse 'Zizou' ao site da Fifa.

Ao assumir o clube madrilenho, no início de janeiro de 2016, substituindo o espanhol Rafa Benítez, o ex-meia afirmou que reconhecia que haveria pressão por vitórias e títulos, embora já estivesse trabalhando no Real.

"Tinha sido técnico da equipe B, mas estava consciente de que estava indo de encontro a uma dimensão completamente diferente. Me sentia preparado, pois, após 15 anos, sabia o que significava esse vestiário e o clube, em geral. Eu tinha que fazer valer minhas ideias, e aí estão os resultados", explicou o francês.

Zidane, que consquistou Liga dos Campeões da Europa, Campeonato Mundial de Clubes e Supercopa Europeia em, pouco mais de um ano, lembrou que se espera o máximo, quando se trabalha no Real Madrid.

"Agora, estamos lutando para repetir tudo isso, e também por conquistar o título espanhol. É o que acontece no futebol, não se para nunca. Os troféus, rapidamente, ficam no passado. Sempre é preciso buscar mais", disse o técnico. EFE