Alcaraz abandona Masters 1000 de Paris; Djokovic vai às semifinais

O tenista espanhol Carlos Alcaraz, número 1 do mundo, abandonou nesta sexta-feira a partida pelas quartas de final do Masters 1000 de Paris contra o dinamarquês Holger Rune devido a uma lesão abdominal, enquanto o sérvio Novak Djokovic avançou facilmente às semifinais.

Alcaraz, que recebeu atendimento na quadra, decidiu desistir do jogo quando perdia o 'tie break' do segundo set por 3-1, depois da vitória de Rune no primeiro por 6-3.

A lesão do espanhol, que se tornou o número 1 mais jovem da história após ganhar em setembro o US Open, chega a nove dias do início do ATP Finals de Turim (de 13 a 20 de novembro.

"Vou voltar para casa, passar por exames médicos para saber a gravidade do problema. A partir daí, verei com minha equipe o trabalho e o tempo que tenho para tentar chegar em Turim 100%", afirmou Alcaraz em entrevista coletiva.

"Senti algo na região abdominal no segundo set. No final, estava piorando, então preferi abandonar", explicou.

"Talvez se tivesse continuado poderia ter tido algo muito mais grave, por isso preferi parar antes que fosse pior", concluiu.

Com a desistência de Alcaraz, Rune vai enfrentar nas semifinais em Paris o canadense Félix Auger-Aliassime, que passou pelo americano Frances Tiafoe.

Auger-Aliassime fechou o jogo em 2 sets a 0, com parciais de 6-1 e 6-4, em uma hora e 33 minutos de partida para emendar uma sequência de 16 vitórias seguidas no circuito.

O canadense está em busca do seu quarto título em um mês, depois de ter sido campeão dos três últimos torneios que disputou (Florença, Amberes e Basileia).

Número 8 do mundo, ele vai participar do ATP Finals pela primeira vez este ano.

Do outro lado da chave, Djokovic, número 7 do mundo, bateu o italiano Lorenzo Musetti por 2 sets a 0 (6-0 e 6-3) e é outro semifinalista.

O sérvio venceu o primeiro set em apenas 24 minutos, atropelando seu jovem adversário de 20 anos.

No segundo set, Musetti conseguiu uma quebra para abrir 2-1 no placar, mas 'Nole' voltou a mostrar seu jogo sólido para fechar garantir a vitória.

Será a 74ª semifinal de Djokovic em um Masters 1000 e a quarta consecutiva em Paris. Além disso, o sérvio está em uma sequência de 12 vitórias consecutivas, com títulos recentes em Astana e Tel Aviv.

bds/iga/dam/cb