Alan Franco 'rouba' camisa 28 do São Paulo e reacende discussão sobre permanência de André Anderson

Zagueiro argentino foi apresentado com número usado pelo meia em 2022 (Foto: Reprodução)


Anunciado pelo presidente Julio Casares na última semana, o zagueiro argentino Alan Franco foi apresentado oficialmente como novo jogador do São Paulo na manhã desta quarta-feira (11), no CT da Barra Funda, pelo mesmo dirigente.

Chamou a atenção o fato de Franco ser apresentado com a camisa 28. O número foi usado na última temporada pelo meia André Anderson, jogador emprestado pela Lazio, da Itália, até o meio deste ano e que está fora dos treinos atualmente por conta de uma pubalgia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.


+ Vasco acerta com goleiro, Flamengo desiste de meia… o Dia do Mercado!
+ Confira as principais negociações do futebol nacional no Mercado da Bola do L!

Sem empolgar torcida e o técnico Rogério Ceni, que pediu sua contratação, Anderson foi colocado várias vezes na lista de prováveis atletas que poderiam deixar o Morumbi neste ano.

O Tricolor chegou a abrir negociações para repassar o contrato restante de empréstimo com os italianos para o rival Santos, onde Anderson foi revelado, mas a nova contusão atrapalhou os planos da diretoria.

Pubalgia é uma doença que afeta os tendões do músculo reto abdominal e adutores, assim como a articulação da sínfise púbica, que fica na parte da frente da bacia. A causa da pubalgia é muito controversa, mas parece ligada a um desbalanço da musculatura do reto abdominal e adutores. Anderson ficou afastado de 24 partidas na temporada passada pela mesma contusão. O clube do Morumbi ainda não revelou qual o novo número de camisa a ser usado por Anderson. Isso, claro, se ele permanecer de fato para os seis meses restantes de empréstimo.

Conforme o LANCE! revelou, Franco chega ao Morumbi após pagamento de aproximadamente R$ 13 milhões, o que o torna o investimento mais alto feito pelo clube nesta janela de transferências.

O argentino estava no Atlanta United, dos EUA, e chegou à capital paulista já na noite de quarta-feira (4). O negócio foi sacramentado durante a tarde, após reunião de Casares com parte do estafe do zagueiro. Inicialmente, o clube estadunidense aceitou a proposta de empréstimo por um ano com opção de compra e valor fixado. Mas os dirigentes do Morumbi acreditam no potencial de revenda e decidiram abrir os cofres. Isso aliado à disposição do zagueiro em acertar um contrato longo com o Tricolor.

Franco estava no radar são-paulino desde a passagem de Hernán Crespo pelo clube. Foi ele quem o indicou inicialmente. E o departamento de análise aprovou o investimento.

O LANCE! apurou que o jogador pediu para ser negociado no decorrer da última temporada, frustrado com a pouca visibilidade que a MLS (Major League Soccer) lhe oferecia para chamar a atenção dos europeus ou da seleção argentina. Foi mais um quesito que motivou o Tricolor a buscar o negócio em definitivo no lugar de um empréstimo.

As bases salariais do argentino são mantidas em sigilo, mas a reportagem descobriu que há cláusulas que possibilitam a renovação automática por pelo mais um ano em caso de cumprimento de metas.

Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão