Além de Lázaro e Matheus França, outro jovem treina com o time principal do Flamengo e é observado por Paulo Sousa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Desde o dia 10 de janeiro, Paulo Sousa e a nova comissão técnica do Flamengo trabalham diariamente visando a temporada de 2022. Entre as tarefas, está a observação e o desenvolvimento dos jovens oriundos das categorias de base. Nestas duas primeiras semanas, três garotos do Ninho estão completando as atividades do grupo principal com frequência. Tratam-se dos meias-atacantes Lázaro e Matheus França, já mais conhecidos da Nação, e do zagueiro Cleiton.

Cleiton completará 19 anos de idade em 25 de abril. Titular nas vitórias sobre Forte-ES e Floresta-CE na Copa SP, o zagueiro faz parte do grupo que retornou da competição para reforçar o grupo que disputará o início do Carioca com Fábio Matias, treinador do Sub-20. Contudo, diante das baixas no setor defensivo, Cleiton tem completado as atividades do elenco principal, no Ninho do Urubu, e é observado pelo novo treinador e comissão técnica do Flamengo.

Entre as nove saídas do Flamengo para 2022 está a de Bruno Viana. Além dele, Paulo Sousa não tem à disposição Rodrigo Caio, que se recupera de uma artroscopia realizada no joelho direito por conta de um infecção em um ponto no local. O camisa 3 não tem prazo de recuperação, disse o Dr. Marcio Tannure.

Portanto, David Luiz, Gustavo Henrique e Léo Pereira são os zagueiros do elenco profissional que estão realizando a pré-temporada no Flamengo neste momento. Além deles, Gabriel Noga tem integrado os treinos sob o comando de Paulo Sousa. Assim, como Cleiton. Noga é formado no Ninho e tem 19 anos.

Diante deste cenário, a posição de zagueiro foi uma das identificadas por Paulo Sousa como carente para a temporada, e o clube busca reforços pontuais. Além do defensor, o departamento de futebol está atrás de nomes para o gol e para a função de volante. Caso Michael saia, o clube precisará de reposição no setor.

Em sua apresentação como técnico do Flamengo, no dia 10 de janeiro, Paulo Sousa foi perguntado sobre como trabalharia com os jovens talentos vindos das divisões de base do clube. Citando Matheus França e Lázaro, dois dos promissores talentos e que já são observados por clubes europeus, o técnico disse que a melhor forma de ajudá-los é tendo um time com padrão definido.

- Matheus França, Lázaro... Qualquer outro jogador jovem que está na transição para a equipe principal vai ter seu espaço para progressão. A melhor forma para ajudar o jogador que vem da base é ter uma equipe bem clara, definida e organizada para poder ajudar no crescimento desse jogador. Esse jogador precisa ter potencial e atitude correta para ter o crescimento contínuo. Porque muitos jovens acham que já chegaram quando são incorporados ao elenco principal. Ainda há muito o que fazer - afirmou o treinador, antes de completar:

- Temos que investir nesses jogadores que têm capacidade de representar o nosso clube. A torcida vai cobrar porque ela não pensa no jovem. Vai cobrar por sua prestação - finalizou o comandante português em sua apresentação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos