Além do gol de barriga: Fla-Flu de 95 teve chuva de expulsões, favoritismo rubro-negro e Maracanã lotado

Luiza Sá
LANCE!


O clássico entre Flamengo e Fluminense é um dos maiores e mais importantes do futebol brasileiro. Um dos que mais marcou é a vitória tricolor no Campeonato Carioca de 1995, no inesquecível gol de barriga de Renato Gaúcho, que completa 25 anos nesta quinta-feira. No entanto, não só disso viveu aquela partida. Entre reviravoltas, expulsões e um Maracanã lotado, o confronto teve de tudo e nunca sairá da memória do torcedor tricolor.

O cenário daquele 25 de junho antes de a bola rolar era o seguinte: o Flamengo estava no ano do centenário e tinha grandes jogadores. O principal deles era Romário, que chegou do Barcelona com status de melhor jogador do mundo após ser eleito pela Fifa no título da Copa do Mundo de 1994. Além dele, Branco também era uma das grandes figuras da equipe.

Do lado tricolor, um cenário menos animador. Com salários atrasados e a chegada de Joel Santana no meio da campanha, o clube vinha sem títulos desde 1985 e tinha como destaque exatamente Renato Gaúcho, já aos 32 anos e sem viver o melhor momento da carreira.

O Flamengo também tinha a vantagem do empate. Isso porque havia feito a melhor campanha no geral. No entanto, nos Fla-Flus anteriores, o Flu levou a melhor duas vezes, na segunda fase (3 a 1) e no turno do octagonal final (4 a 3). O outro jogo, na primeira fase, terminou empatado em 0 a 0. O último clássico daquela competição foi exatamente a decisão.

Gol não foi dado para Renato

No primeiro tempo do duelo, o Fluminense foi superior e fez valer o bom momento com dois gols. O primeiro, de Renato Gaúcho aos 30 minutos. Leonardo ampliou aos 42. O Flamengo só reagiu na segunda etapa, com Romário, que marcaria o primeiro gol contra o Tricolor na carreira, aos 26. Fabinho igualou o placar seis minutos depois. Aos 42 minutos, porém, a história mudou. um chute desengonçado de Ailton encontrou Renato, que colocou de barriga no fundo da rede. Na súmula, porém, o gol foi dado para o próprio Ailton.









Não era final

O Campeonato Carioca mudou o regulamento várias vezes ao longo dos anos e proporcionou diversos momentos confusos ao longo das competições. Em 1995, o Fla-Flu decidiu o título, mas não era uma final de fato. Aquela era apenas a última rodada de um octagonal que definiria o campeão. América, Bangu, Botafogo, Entrerriense, Vasco e Volta Redonda também disputaram a fase.

Inclusive, a competição toda foi sob um regulamento diferente. O torneio era disputado por 16 clubes, divididos em dois grupos. No Grupo A, o Vasco venceu a primeira fase e o Botafogo a segunda. No B, o Flamengo ganhou as duas. O vencedor de cada fase ganhava um bônus de 1 ponto para o octagonal final. Como melhores de cada grupo, Fla e Bota se enfrentaram na final da Taça Guanabara, que deu mais um ponto na parte final. O Rubro-Negro venceu por 3 a 2.

Depois disso tudo, os quatro melhores times de cada grupo se classificavam para o octagonal final. O pior desses oito ainda tinha que disputar uma repescagem com um time da 2ª divisão. Esse octagonal tinha turno e returno e o Carioca somou 169 jogos no total.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Gol de Barriga - 25/6/1995
Gol de Barriga - 25/6/1995

Renato marcou o gol de barriga e deu o título ao Flu (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Maracanã lotado

Em uma época que o Maracanã ainda suportava públicos de mais de 100 mil pessoas, Flamengo e Fluminense levaram 112.285 pagantes e 120.418 presentes ao estádio.

Chuva de expulsões

Os clássicos normalmente são marcados por um clima mais quente. Este não foi diferente. As expulsões da partida tiveram início aos 26 minutos do segundo tempo, no gol de Romário. Sávio tentou buscar a bola na rede para acelerar o reinício do jogo, Sorlei derrubou o jovem atacante do Fla e provocou um princípio de confusão. Marquinhos, com direito a empurrão, foi tirar satisfação. O árbitro, então, deu o vermelho para Sorlei e Marquinhos.

No momento em que o placar já estava igualado, Lira deu uma entrada forte em Fabinho, com as chuteiras direto na canela do volante rubro-negro. O Flu, então, perdia o segundo atleta. Mas ainda teria mais uma baixa. Após o gol de barriga, Lima interrompeu um ataque em velocidade do Fla derrubando Sávio com violência e também acabou expulso. O Tricolor acabou com oito jogadores em campo.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3 X 2 FLAMENGO

Local:


Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 25/06/1995
Árbitro: Léo Feldman (RJ)
Público: 109.204 pagantes
Cartões vermelhos: Sorlei, Lira e Lima (Fluminense); Marquinhos (Flamengo)
Gols: Renato Gaúcho 30″/1ºT (1-0); e Leonardo 42″/1ºT (2-0), Romário 32″/2ºT (2-1), Fabinho, 32″/1ºT (2-2) e Renato Gaúcho* 42″/2ºT (3-2)
*Gol creditado a Aílton na súmula

FLUMINENSE: Wellerson, Ronald, Lima, Sorlei e Lira; Márcio Costa, Aílton, Djair e Rogerinho (Ézio); Renato Gaúcho e Leonardo (Cadu). Técnico: Joel Santana.

FLAMENGO: Roger, Marcos Adriano (Rodrigo), Gélson, Jorge Luís e Branco; Charles, Fabinho, Marquinhos e William (Mazinho); Sávio e Romário. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.




















Leia também