Além da Globo, veja quem já garantiu os direitos de transmissões da Copa do Mundo do Qatar

·2 minuto de leitura


A Fifa segue a todo vapor garantido contratos vantajosos ao redor do mundo para levar seu produto mais importante - a Copa do Mundo do Qatar - para o maior número de países possíveis. A entidade espera lucrar US$ 2 bilhões (R$ 10,4 bilhões) com negócios feitos pelo mundo todo, e já alcançou 189 países.

+ Veja a tabela do futebol masculino nos Jogos Olímpicos!

O número ainda está abaixo do visto no Brasil, em 2014, que teve alcance de 223 países e tem a pandemia da Covid-19 como principal entrave, principalmente na Ásia. No Brasil, a Globo tem exclusividade na transmissão e fica fora do pacote da América Latina vendida a gigante mexicana Televisa. A lista foi divulgada pelo jornalista Marcelo Rizzo, do 'Uol'.

Quem comanda os negócios da Televisa é a empresa Mountrigi Management Group Limited, com sede na Suíça, assim como a Fifa. A empresa, que revende os direitos dentro de cada país, foi a responsável por distribuir, em 2018, a competição para Argentina (para a emissora TYC), além da DirecTV Latin America para Chile, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Uruguai e Paraguai.

Na África a SuperSport International, um braço da Sky Sports inglesa, é a principal compradora para a maioria dos países do continente, assim como a beIN Sports comanda os direitos na Ásia, que inclui o Qatar, país sede. Somente 23 países do continente asiático fecharam até aqui e o continente deve ser o principal alvo da Fifa nos próximos meses.

Nos Estados Unidos, os direitos são da Fox e da Telemundo, emissora de língua espanhola voltada para o público latino-americano. Na Europa, o acordo é feito com grandes emissoras dos maiores países, que depois renegocia o sinal para países menores do continente, são elas: RAI na Itália, a TF1 na França, a ARD na Alemanha e a BBC no Reino Unido.

TERRITÓRIOS/PAÍSES QUE JÁ COMPRARAM A COPA DE 2022 POR CONTINENTES
Europa - 57
África - 54
Américas - 47
Ásia - 23
Oceania - 8

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos