Ainda sem embalar em clássicos, Pedro tem chance de aumentar a 'dor de cabeça' de Ceni contra o Botafogo

Matheus Dantas
·2 minuto de leitura


Após uma primeira temporada na qual foi mais acionado saindo do banco do que entre os titulares, Pedro quer mostrar que pode, sim, ser a principal referência do ataque do Flamengo. A concorrência, contudo, é grande, e o camisa 21 tem no jogo desta quarta-feira, contra o Botafogo pelo Estadual, a chance de mostrar que, assim como os concorrentes, gosta de 'jogo grande". Nos nove clássicos que disputou com o Manto, Pedro só fez dois gols, por ora.

Vale destacar que, das nove partidas que disputou contra Botafogo (2), Vasco (2) e Fluminense (5), foi titular quatro vezes, completou um jogo e, nas cinco vezes que saiu do banco, atuou por, no máximo, 20 minutos mais acréscimos. Portanto, Pedro fez um gol a cada 165 minutos em campo em clássicos, uma média baixa em comparação ao aproveitamento contra todos adversários, de um gol a cada 106 minutos em campo, segundo os números do portal "O Gol".

A importância dos clássicos para Pedro passa pelo retrospecto que Gabriel Barbosa e Bruno Henrique, principais artilheiros do Flamengo desde 2019, têm nestes confrontos. O camisa 9 tem 10 gols em 20 partidas. Já o BH27, o "Rei dos Clássicos", soma 14 bolas na rede em 22 jogos contra Botafogo (3), Fluminense (4) e Vasco (7).

Às 21h35, Pedro será titular diante do Botafogo, no Nilton Santos e, por mais que Maurício Souza, técnico do Sub-20, é quem vá dirigir o Flamengo, Rogério Ceni estará acompanhando a partida e o desempenho dos atletas. Mais uma boa apresentação do camisa 21 - que estreou na temporada marcando gol e dando assistência contra o Resende - aumentará a expectativa para que, em 2021, o atacante seja outra vezes titular, seja lá quem for o seu companheiro.

SENSAÇÃO, MUNIZ BRIGA POR PRIMEIRO GOL EM CLÁSSICO

Com quatro gols nas quatro primeiras rodadas do Estadual, Rodrigo Muniz é o artilheiro do Flamengo neste início de temporada. Aos 19 anos, o jovem busca firmar-se como uma opção importante para o setor ofensivo do time e, para isso, também vê no clássico com o Botafogo a oportunidade de seguir em alta. Contudo, Muniz começará a partida no Estádio Nilton Santos entre os reservas.

Integrado ao elenco profissional em 2020 - ano em que também foi cedido ao Coritiba por empréstimo -, Rodrigo Muniz ainda não fez gols em clássicos pelo Fla. Foram quatro até o momento: dois como titular nos Cariocas de 2020 e 2021, e dois como reserva, entrando apenas nos minutos finais, no Brasileirão.