Aguirre não aprova atuação tricolor: “Proposta de ataque não foi boa”

Gazeta Press

Apesar da vitória, o técnico Diego Aguirre demonstrou sua insatisfação com o desempenho do São Paulo na noite desta segunda-feira, contra o Paraná, no estádio do Morumbi. Embora tenha vencido o adversário recém-promovido à Série A por 1 a 0, o uruguaio não aprovou o setor ofensivo tricolor, que sofreu para criar oportunidades de gol e só conseguiu os três pontos através da bola parada.

“Falei que queria construir o time primeiro defensivamente para depois pensar no ataque, mas, sinceramente, também não gostei da nossa proposta de ataque hoje, não foi boa. Tivemos algumas situações, mas faltou alguma coisa. Não é porque ganhamos que temos que pensar que as coisas estão bem. Que bom que não estamos sofrendo gols, mas o time tem que se parecer mais com o que foi nos últimos jogos”, afirmou Aguirre.

Nesta segunda-feira, o treinador optou por dar uma oportunidade a Brenner como homem de área. O jovem quase abriu o placar logo aos cinco minutos, mas não teve um bom desempenho, assim como quase todos os seus companheiros, e na etapa complementar acabou substituído e chorou por não ter conseguido corresponder. Além dele, Cueva e Lucas Fernandes, pela esquerda, foram outras novidades do Tricolor.

“Não seria inteligente da minha parte usar somente três jogadores com a sequência tremenda que temos aqui de jogos. Temos que analisar cada jogo pela importância e assumir algum risco também para proteger alguns jogadores das possíveis lesões musculares. Demos oportunidades para alguns dos meninos, isso vai ser uma tendência. Tudo depende, não posso definir como vai ser. Vamos indo jogo a jogo, vendo o que é melhor para cada jogo”, prosseguiu Aguirre.

Dando a entender que o rodízio entre os jogadores será institucionalizado, conforme previsto por conta de seus outros trabalhos aqui no Brasil, o técnico do São Paulo garantiu que não está priorizando uma competição, preferindo pensar em um panorama maior quando o assunto é o calendário.

“O Campeonato Brasileiro acaba dia 2 de dezembro, é muito longo. A única coisa que temos que pensar é no próximo jogo, aproveitar os dias que temos e não pensar além disso. Claro que primeiro temos a Copa do Brasil na quinta-feira, mas domingo temos um jogo muito importante no Ceará. Aí teremos mais certeza, mas temos que fazer cinco ou seis jogos para vermos onde estamos”, conclui o comandante tricolor.

Leia também