Agredida pelo companheiro, jovem relata caso nas redes sociais: “Até quando vamos passar por isso?”

Yahoo Notícias
Jovem postou nas redes sociais fotos de como ficou após agressão (Foto: Reprodução/Facebook)
Jovem postou nas redes sociais fotos de como ficou após agressão (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma jovem que vive no litoral sul de São Paulo usou as redes sociais para relatar um caso de agressão, sofrida pelo então namorado. Ela conta que, após uma discussão, perdeu o controle do carro por causa dos gritos. O caso aconteceu no último domingo, 19.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O namorado se irritou, saiu do carro e a deixou na rua, empurrando o carro sozinha. Depois, voltou ao local e, segundo a jovem, tentou sufoca-la. “Mordi o dedo dele para que ele parece de tentar me desmaiar e me soltasse, aí ele começou a me espancar... Na mesma hora a polícia passou e eu solicitei ajuda, no momento uma policial mulher que ajudou a me acalmar e me orientar sobre o boletim de ocorrência”, relatou em uma rede social.

Segundo a mulher, ela vivia um relacionamento abusivo e machista. “Já fui xingada de vagabunda, já fui insultada inúmeras vezes, sempre gritando e sendo rude comigo”, escreveu. “Só que agora não tem como ficar calada, eu nunca passei por uma situação de ser agredida por um homem ou nunca presenciais com alguém próximo.”

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A jovem ainda relatou que foi ao pronto socorro de São Vicente para fazer exames no rosto e, depois, foi a uma delegacia, onde enfrentou problemas. “O próprio policial falou para o meu pai e para o meu irmão, que já estavam lá, que eu não queria fazer o B.O (boletim de ocorrência) porque amanhã eu iria voltar com ele. No momento da situação me perguntaram se eu queria fazer o B.O eu não soube responder porque não conseguia parar de chorar, minha ansiedade atacou, eu fiquei em estado de choque”, contou.

Ela ainda relatou que uma policial a acalmou, no entanto, afirmaram que a agressão foi mutua e não ouviram a versão dela, apenas do agressor e de uma testemunha, que era amigo do rapaz. Dias depois, ela foi a uma delegacia da mulher e o depoimento foi adicionado ao boletim de ocorrência.

Leia também

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo afirmou que o caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher de São Vicente. “Ambas as partes foram ouvidas na segunda-feira, 20, durante o registro da ocorrência na delegacia da cidade e encaminhados para exames periciais para constatar lesões. No dia seguinte aos fatos, a mulher foi ouvida novamente e solicitou medidas protetivas de urgência, que aguardam decisão judicial”, explicou a SSP.

Nas redes sociais, a mulher ainda disse que quer justiça: “Em meu nome e em nome de todas as mulheres que sofrem violência e vivem em relacionamento abusivo... Eu tive que passar por isso para entender que a mulher nunca tem voz e muito menos força. Até quando nós mulheres vamos passar por isso?”

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também