"Agora sou um de vocês", diz Lewis Hamilton aos brasileiros após se tornar cidadão honorário

O piloto britânico Lewis Hamilton recebe título de cidadão honorário brasileiro na Câmara dos Deputados, em Brasília. REUTERS/Adriano Machado

(Reuters) - O heptacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton foi nomeado cidadão honorário do Brasil nesta segunda-feira pela Câmara dos Deputados e dedicou a homenagem ao seu ídolo de infância, o tricampeão mundial Ayrton Senna.

"Sinto que agora sou um de vocês", disse o piloto da Mercedes em uma sessão lotada do Congresso, lotada de admiradores em Brasília, dias antes do Grande Prêmio do Brasil deste ano em 11 de novembro em São Paulo.

Hamilton encantou os brasileiros ao levantar a bandeira brasileira de sua Mercedes durante a volta de desaceleração depois de vencer o ano passado no circuito de Interlagos, em São Paulo. O piloto ainda levou a bandeira brasileira ao pódio.

A Câmara aprovou em junho um projeto de lei, proposto pelo deputado André Figueiredo (PDT-CE), para tornar o britânico de 37 anos cidadão honorário depois dele vencer o GP do Brasil de 2021, sua terceira vitória no Brasil na carreira.

Hamilton conquistou seu primeiro campeonato mundial em Interlagos em 2008, derrotando o brasileiro Felipe Massa, então favorito com a Ferrari, com uma ultrapassagem devastadora na última curva da última volta ma rodada final da temporada.

Um sorridente Hamilton, vestindo um terno azul royal, recebeu a medalha de mérito legislativo do Brasil, um diploma, e fez um discurso agradecendo aos fãs e dedicando a homenagem a Senna.

"Tenho tantas lembranças incríveis do Brasil", disse Hamilton.

"E particularmente em 2021. Saber que vocês torceriam por mim no caminho foi um dos momentos mais especiais de toda a minha vida. Mal posso esperar para continuarmos avançando", acrescentou.

Na cerimônia, os parlamentares também destacaram o ativismo social de Hamilton, incluindo sua defesa de grupos minoritários e causas ambientais.

Hamilton prometeu continuar pressionando pela diversidade e disse que visitar a floresta amazônica era um de seus sonhos.

(Reportagem de Gabriel Araújo em São Paulo)