Agora no Ninho, estátua motiva desabafo de Zico: 'Não tinha a menor ideia que causaria tanto problema'

LANCE!
·1 minuto de leitura


Na última sexta-feira, a estátua de Zico, maior ídolo da história do Flamengo, retornou ao Ninho do Urubu após um trabalho de quatro meses de restauração. E a volta motivou um desabafo por parte do Galinho de Quintino, que, ao lembrar que o monumento foi projetado inicialmente para ficar no Hall da Fama do Maracanã (parte interna), contou detalhes sobre a trajetória da escultura, além de agradecer ao clube.

- Não tinha a menor ideia de que ser homenageado no Maracanã iria causar tanto problema. Essa estatua foi retirada de lá, nunca ninguém me explicou por que, depois de uma belíssima cerimonia feita onde estavam presentes todos meus familiares e amigos. O Flamengo a levou para Gávea e depois para o CT George Helal. Ela não tinha sido preparada para estar ao ar livre e deu problema. Cheguei a pedir ao Bruno Spindel para que eu a levasse para o CFZ em respeito ao artista Abel, autor da obra. Agora o Flamengo a restaurou, e ela voltou para o CT. Muito obrigado ao Flamengo pelo carinho e respeito. Que ela possa servir sempre de inspiração para aqueles que vestem a camisa rubro-negra - postou Zico, no Instagram.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Agora preparada para a ação do sol e da chuva, a estátua está exposta na entrada do módulo de trabalho do departamento de futebol profissional no CT.