Agentes apreendem dinheiro em apartamento de ex-dirigente da CBV

·1 minuto de leitura


Um dos 14 mandados de busca e apreensão da Operação Desmico, nesta quinta-feira, aconteceu no apartamento de Ary Graça Filho, presidente da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e ex-mandatário da Confederação Brasileira (CBV), no Leblon, no Rio de Janeiro.


Os agentes apreenderam dinheiro em espécie: 20 mil dólares e R$ 15 mil. O local precisou ser arrombado, já que Ary Graça reside na Suíça, sede da FIVB. Por intermédio de sua assessoria, o dirigente disse ter ficado surpreso:

"O Dr. Ary Graça recebeu com surpresa a busca em seu apartamento e a notícia veiculada hoje cedo pela mídia. Ele está em Lausanne, seu local de residência por motivo de trabalho, e acionou seu advogado para tomar ações imediatas no sentido de contestar as alegações, as mesmas feitas no passado e que agora voltam à tona."


As investigações da Operação Desmico estão a cargo do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MP) e do Departamento-Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro, da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Em outra ação, foi preso em flagrante o irmão do ex-prefeito de Saquarema Antônio Peres Alves. Antônio foi detido em sua residência, após uma espingarda ser encontrada. Ele será indiciado por posse ilegal de arma de fogo. No imóvel, segundo os agentes, foram apreendidos ainda mil dólares, R$ 12 mil e 400 euros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos