#Verificamos: É falso que padre de São José dos Campos apoiou manifestações de 15 de março

Yahoo Notícias
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

por Maurício Moraes

Circula pelas redes sociais um vídeo com uma pregação do padre Luís Fernando Soares, da Catedral de São Dimas, em São José dos Campos (SP). De acordo com a legenda do post, as palavras do pároco foram ditas para apoiar as manifestações em defesa do governo Jair Bolsonaro marcadas para o próximo dia 15 de março. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

“Padre Luís Fernando é aplaudido de pé após se posicionar sobre as manifestações do dia 15 Mar. Nem a Igreja aguenta mais!!!! Avança BRASIL!!!!”

Legenda de vídeo em post no Facebook que, até as 11h30 de 4 de março de 2020, tinha mais de 4,4 mil compartilhamentos

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é antigo e foi gravado em uma missa em 10 de novembro de 2019. A gravação original não está mais disponível, mas é possível encontrar um trecho da pregação publicado dias depois no YouTube. Logo, não há nenhuma relação com as manifestações em defesa de Bolsonaro marcadas para o dia 15 de março deste ano. Em depoimento disponível no YouTube, o próprio padre Soares desmentiu essa ligação e disse que apenas respondeu a questões de fiéis no final da missa. Também divulgou uma nota na página da Catedral de São Dimas no Facebook.

Os paroquianos queriam saber se era pecado participar de manifestações que estavam sendo marcadas naquele período. A gravação que circula pelas redes sociais mostra a resposta dele durante a missa, dizendo que cada um deveria protestar de acordo com a sua consciência e que era pecado ser omisso e conivente com o mal. “[O vídeo] foi tirado do contexto que estava e foi colocado, eu acredito, por pessoas inescrupulosas, pessoas maldosas, num outro contexto, dando ao vídeo um cunho político como convocação para uma provável manifestação no dia 15 de março”, afirmou. “Eu não fiz nenhum vídeo e não fiz nenhum tipo de convocação.”

Soares destacou que não falou em nome da Igreja Católica, nem da Diocese de São José dos Campos. “Quando falei, falei em meu nome para a minha comunidade”, disse. 

Recentemente, a Lupa verificou também que vídeos antigos gravados por artistas em 2015 têm sido usados para convocar a população para as manifestações do dia 15 de março.

Uma versão semelhante dessa checagem foi produzida por Boatos.org e Aos Fatos.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Leia também