#Verificamos: É montagem tuíte de ‘O Globo’ dizendo que paciente com coronavírus mordeu médico

Yahoo Notícias
(Foto: Tang Chhin Sothy/AFP via Getty Images)
(Foto: Tang Chhin Sothy/AFP via Getty Images)

por Chico Marés

Circula nas redes sociais um tuíte supostamente publicado pelo jornal O Globo informando que um paciente infectado pelo novo coronavírus mordeu a jugular de um médico. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

“Paciente infectado com coronavirus se descontrola e morde jugular de médico nos EUA https://t.co/YqBqAdA3DJ
Imagem publicada no Facebook que, até as 16h30 do dia 28 de janeiro de 2020, tinha sido compartilhada por cerca de 250 pessoas

FALSO

A imagem analisada pela Lupa é uma montagem. O jornal O Globo não publicou, em sua conta no Twitter ou em seu site, reportagem dizendo que um paciente infectado com o novo coronavírus mordeu a jugular de um médico nos Estados Unidos. No Twitter, não é possível encontrar qualquer menção à palavra “jugular” feita pela conta do jornal desde o início de 2020. 

Além disso, o link citado no tuíte (https://t.co/YqBqAdA3DJ) direciona para um artigo sobre a defesa do criacionismo pelo presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Benedito Guimarães Aguiar Neto. Vale notar que todos os links publicados pelo veículo no Twitter são encurtados utilizando o domínio “glo.bo”, e não “t.co”, o padrão da plataforma. Há, ainda, um erro de digitação no tuíte: a palavra “coronavírus” foi grafada sem acento.

O chamado novo coronavírus, ou 2019-nCoV, é um vírus identificado pela primeira vez no final do ano passado na cidade de Wuhan, na China. Mais de 4.600 casos da doença foram identificados naquele país, e já há confirmação de pessoas infectadas em outros países, incluindo Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, França e Alemanha. Nesta terça-feira (28), o Ministério da Saúde do Brasil confirmou que há um caso suspeito da doença no país – uma jovem de 22 anos em Belo Horizonte. 

Coronavírus não é o nome desse micro-organismo específico, e sim de uma família que inclui os causadores das doenças respiratórias SARS (sigla em inglês para Severe Acute Respiratory Syndrome) e MERS (sigla em inglês para Middle East Respiratory Syndrome).

Lupa integra a coalizão formada para verificar notícias e frases sobre o novo coronavírus criada pela International Fact-Checking Network (IFCN). Até o momento, verificamos duas outras peças de desinformação sobre o vírus: um texto que acusava falsamente a indústria farmacêutica de provocar a doença com o objetivo de vender vacinas e outro que dizia que mais de 2 milhões de pessoas foram infectadas pela doença. Esta última foi realizada em parceria com o site de checagem norte-americano Lead Stories.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Leia também