Advogado de Jorge Jesus admite que ambiente no Benfica 'não é fácil' e fala da chance de volta ao Flamengo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Com Marcos Braz e Bruno Spindel, vice-presidente de futebol e diretor executivo da pasta, respectivamente, já em Portugal, o Flamengo tem reuniões marcadas com técnicos portugueses a fim de escolher o substituto de Renato Gaúcho. E o advogado de Jorge Jesus, Luís Miguel Henrique, reiterou que o Mister "nunca disse que não, porque não houve uma conversa a esse respeito".

- Há uma questão e não tenho problemas em dizer isto. Neste momento, o ambiente em torno de Jorge Jesus no Benfica não é fácil, porque não está ganhando. Depois, há um somatório de coisas, em que o menos responsável é o Flamengo. Está a fazer a parte que lhe compete, até porque há ano e meio aconteceu-lhes a mesma coisa: o Jorge estava quietinho e sossegado no Flamengo, tinha renovado contrato, e os órgãos de comunicação social e o Benfica carregaram em cima até chegar - disse Luís Miguel Henrique ao jornal português "Record", emendando:

- É claro e óbvio que o Flamengo quer um treinador. Se pudesse ser Jorge Jesus, eles quereriam? Com toda a certeza absoluta. Se é prioridade para o Flamengo? Tens de perguntar ao Marcos Braz. Ele (Braz) não mente! O Jorge Jesus nunca disse que não, porque não houve uma conversa a esse respeito. Não há rigorosamente qualquer proposta.

Com Jesus no radar, Braz e Spindel iniciam as reuniões neste domingo e devem ficar até o dia 23 em Portugal para reuniões em prol de um novo treinador (saiba mais aqui).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos