Advogado do goleiro Bruno solicita liberdade condicional para o ex-atleta

·1 min de leitura
Goleiro Bruno vive atualmente em regime semiaberto (Foto: Reprodução/ Rio Branco-AC)


Condenado pela morte de Eliza Samudio, em 2010, o goleiro Bruno quer cumprir parte da pena em liberdade condicional. De acordo com o jornal "Extra", a defesa do ex-goleiro, por meio do do advogado Luiz Gregório, fez a solicitação na Vara de Execuções Penais do Rio, no último sábado.

+ Torcedor é flagrado com tatuagem nazista em jogo da Série D

Aos 37 anos, o ex-atleta está em regime semiaberto desde julho de 2019, quando deixou o presídio de Varginha, em Minas Gerais, para cumprir a pena em casa. O ex-goleiro do Flamengo foi condenado a 20 anos e nove meses de prisão, e hoje vive na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

+ Neymar responde Fábio Aurélio após críticas e desabafa: 'Falar m... assim não dá'

Se aprovada a liberdade condicional, Bruno não terá de cumprir algumas restrições, como horário para chegar em casa, previsto na prisão domiciliar. Este artifício exige poucas obrigações ao condenado, como 'obter ocupação lícita'. O ex-goleiro também defendeu Corinthians e Atlético-MG.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos