Advogado da CBDA nega afastamento da diretoria

Coaracy Nunes assumiu o comando da CBDA em 1988 (Foto: Divulgação)

De acordo com o Globoesporte.com, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) ainda não foi informada da decisão da juíza Simone Gastesi Chevrand, da 25ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ela afastou toda a diretoria da entidade, incluindo o presidente Coaracy Nunes, substituído, provisoriamente, por Gustavo Licks.

O advogado da CBDA, Marcelo Franklin vê a manobra como disputa política, devido as eleições presidenciais, que deveriam ter acontecido no último sábado. Uma ação judicial de atletas descontente com a escolha de Thiago Pereira para representante deles na Comissão Nacional dos Atletas - com direito a voto - sem a consulta dos atletas. Como a ação foi acatada, as eleições para presidente foram suspensas.

- É aquela velha disputa política na CBDA. Tudo está em torno das eleições. A atual chapa de oposição é das federações paulista e pernambucana. No voto eles não ganham. Então estão fazendo de tudo para tumultuar. A juíza entendeu que não havia mais mandato e que deveria ter alguém à frente dela. Não é um afastamento, mas o preenchimento de uma lacuna - disse.

O advogado também afirma que fatos, como o artigo 24 do estatuto da CBDA, foram escondidos da juíza.

- Houve uma interpretação simplista do estatuto. A CBDA não foi intimada ainda. Vamos recorrer. Se não houver resultado, paciência. Ninguém quer ficar no poder. A gente já devia ter prestado contas no dia 18 para sair. Tem uma assembleia marcada para a próxima semana. Um dos tópicos seria deliberar como seria a administração da entidade até a realização das eleições - completou Frankling.

Na última segunda-feira, a CBDA divulgou, em seu site oficial, os concorrentes
à Comissão Nacional de Atletas: Leonardo de Deus (natação), Rudá Franco (polo aquático), Maria Clara Lobo Coutinho (nado sincronizado), Allan do Carmo (maratonas aquáticas) e Tammy Galera e Jackson Rondinelli (saltos ornamentais). Para a presidência, as chapas concorrentes são as que unem as federações de Bahia e Santa Catarina contra São Paulo e Pernambuco.











E MAIS: