Brandão leva suspensão provisória por cabeçada em Thiago Motta

AFP
O brasileiro Brandão, do Bastia, após uma audiência na Comissão de Disciplina da Liga de Futebol Profissional da França (LFP), em Paris
O brasileiro Brandão, do Bastia, após uma audiência na Comissão de Disciplina da Liga de Futebol Profissional da França (LFP), em Paris

O brasileiro Brandão, do Bastia, que deu uma cabeçada no compatriota Thiago Motta no último sábado, foi suspenso de forma provisória até o dia 18 de setembro pela Comissão de Disciplina da Liga de Futebol Profissional da França (LFP), informou a entidade nesta quinta-feira.

"A Comissão de Disciplina abriu oficialmente uma investigação sobre o caso, e, diante da gravidade dos fatos, suspende Brandão até o dia 18 de setembro, data de uma nova audiência, onde todas as partes estarão presentes", anunciou o presidente da comissão, Sébastien Deneux.

De acordo com Deneux, Thiago Motta deve "a princípio ser convocado" para a audiência do dia 18 de setembro. A decisão final pode ser anunciada logo em seguida.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A agressão de Brandão ocorreu no último sábado, depois da derrota por 2 a 0 do Bastia no campo do Paris Saint-Germain, e foi flagrada por câmeras de segurança dos estádio Parque dos Príncipes.

No vídeo, que foi exibido várias vezes pela televisão francesa, o brasileiro de 34 anos aparece no túnel que leva ao vestiário dando uma cabeçada em Thiago Motta, antes de sair correndo.

'Caos midiático'

O próprio Brandão se apresentou diante da Comissão de Disciplina nesta quinta-feira e não fez declarações à imprensa na saída. Ele não era obrigado a se apresentar, mas resolveu ser ouvido para dar sua versão.

"Brandão pediu desculpas, era normal que ele fizesse apenas declarações à comissão, não num programa de televisão. Ele se apresentará à convocação do dia 18 de setembro", explicou o advogado do jogador, Olivier Martin.

"Esta suspensão provisória não é uma surpresa, é um procedimento normal. Meu cliente manteve o silêncio até agora para deixar passar o caos midiático que o abala", acrescentou.

"Ele está arrependido e vai esperar o dia 18 de setembro para fornecer explicações. Enquanto isso, ele vai descansar para preparar sua defesa com calma", completou o advogado. Brandão não voltou a treinar com o Bastia desde que o incidente ocorreu.

De acordo com o regulamento da Federação Francesa de Futebol, esse tipo de agressão é punido com uma suspensão de oito jogos a dois anos, pena máxima, se a vítima for impedida de trabalhar por mais de oito dias.

Mesmo tendo fraturado o nariz com a cabeçada, Thiago Motta, no entanto, está "apto a jogar" contra o Evian, nesta sexta-feira, pela terceira rodada do Campeonato Francês, informou o técnico Laurent Blanc.


Caso penal

O problema é que Brandão é reincidente, já que foi punido por outros atos de "brutalidade", como em março deste ano, quando acabou suspenso por quatro jogos por ter acertado uma cotovelada no volante Yohan Cabaye, outro jogador do PSG.

O brasileiro ficou a semana inteira sem treinar e não disputará o jogo do Bastia contra o Toulouse, marcado para este sábado.

O jogador pediu desculpas em mensagens publicadas no Twitter e no Facebook. "Quero pedir perdão a meu colega Thiago Motta e aos meus companheiros, e peço a compreensão dos meus amigos e torcedores. Que Deus os abençoe", escreveu o atacante.

O caso Brandão pode ter desdobramentos na justiça comum. O Ministério Público de Paris também abriu uma investigação preliminar e Thiago Motta, brasileiro naturalizado italiano, foi ouvido na terça-feira pela polícia parisiense. A investigação tenta avaliar se a agressão de Brandão foi um ato premeditado.

Brandão, muito criticado pela imprensa francesa, também se envolveu numa polêmica extra-campo, quando foi acusado de estupro em 2011, mas acabou absolvido.

Leia também