Adversário do Vasco, Guarani tem o terceiro melhor ataque, mas é o time com menos desarmes na Série B

·3 min de leitura


O Vasco terá pela frente "seis finais" nas últimas rodadas da Série B para tentar garantir o retorno à elite do futebol brasileiro. A primeira delas está marcada para essa quinta-feira, às 19h, diante do Guarani, no Brinco de Ouro. O Bugre soma 49 pontos, dois à frente do Cruz-Maltino, também está na briga para subir, e vem de vitória contra o Sampaio Corrêa, fora de casa.

De acordo com os números do portal "Footsats", a equipe de Campinas tem o terceiro melhor ataque da competição com 44 gols, atrás apenas de Náutico e Botafogo. Em seu Estádio, o Bugre tem a sexta melhor campanha com oito vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Com a presença da torcida, o duelo desta quinta promete ser quente.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Com uma campanha de recuperação, a equipe está no top 4 no fundamento passe. Até o momento, foram 10867 passes certos na competição, com um alto número de assistências diretas para o gol (34, no total). Dentre as finalizações, foram 408, com 145 em direção ao gol adversário (média de 35,54%), sendo apenas a nona melhor equipe neste quesito.

Os artilheiros do time são Bruno Sávio e Régis, os dois grandes destaques do Bugre. O primeiro tem 10 gols e volta de suspensão nesta quinta-feira, já o segundo tem 9 e tem oscilado nas últimas rodadas. No meio de campo, um velho conhecido do Vasco, Bruno Silva, que passou pelo clube em 2018. O jogador é o líder na quantidade de passes certos: 1571.

Por outro lado, o time bugrino é o que tem menos desarmes na competição com 419 no total, dentre eles, 346 corretos (25 desarmes a menos que a rival Ponte Preta, penúltima neste fundamento). Em compensação, o Guarani tem um número alto de cartões: 90 amarelos e 6 vermelhos ao longo do campeonato.

+ Jorge Salgado prevê redução da dívida e aumento na receita: 'Estou otimista com o futuro do Vasco'

Outro fundamento em que o clube de Campinas está entre os líderes é no números de pênaltis. Até o momento, foram sete, ficando atrás apenas do CRB, que tem um a mais. Além disso, é uma das equipes com menos impedimentos na Série B: 42, à frente apenas de Vitória, Operário e Avaí.

Nas últimas dez rodadas, o Guarani somou o mesmo número de pontos do Vasco: 15. Com isso, o técnico Daniel Paulista sabe que a equipe precisa de uma arrancada nesta reta final. Além dos cariocas, o Bugre enfrenta Botafogo, Goiás e Avaí, times que também lutam por uma vaga na primeira divisão em 2022.

+ Reta final da Série B e clássico com o Botafogo em São Januário: confira a agenda do Vasco em novembro

No histórico do confronto, os paulistas levam vantagem com 18 vitórias, 10 empates e 13 derrotas, em 41 partidas. A última vez em que foi derrotado pelo Vasco no Brinco de Ouro foi em 2002, pelo Campeonato Brasileiro. Rodrigo Souto e Ramon marcaram para o Cruz-Maltino, enquanto Léo descontou. Um ano antes, o Vasco havia vencido por 7 a 1, com show de Romário, em São Januário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos