Adversário de Demian sugere que ‘GSP’ terá dificuldades com antidoping da USADA

Jorge Masvidal enfrentará Demian Maia no UFC 211 - Florian Sädler

Considerado por especialistas como um dos maiores atletas da história do Ultimate, George St-Pierre mal desistiu de sua aposentadoria e já foi escalado para enfrentar Michael Bisping, campeão peso-médio (84 kg) da organização, em sua reestreia no octógono. E se em outros tempos a vitória do canadense sobre o contestado dono do cinturão poderia ser dada como certa, agora é necessário ter cautela. Isso porque, de acordo Jorge Masvidal, é preciso esperar para ver como o ex-detentor do título dos meio-médios (77 kg) se adaptará à nova política antidoping do UFC.

Em entrevista à radio ‘BJ Penn’, o americano deixou seu duelo contra Demian Maia de lado e tratou de analisar os possíveis problemas de ‘GSP’ em seu retorno. Apesar de não citar nomes, Masvidal relembrou de outros atletas que voltaram ao UFC após a parceria da organização com a USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), realizada em 2015, e não conseguiram repetir as boas atuações do passado, constatando que o mesmo poderia acontecer com o canadense – o que poderia ser explicado pela rigidez da entidade responsável por realizar os exames.

“Poderia ser uma grande luta. Acho que GSP vence essa, se for [lutar como] o GSP de antigamente. Não estou dizendo que fez ou não fez, mas muitos lutadores agem diferente depois da USADA. Então veremos se a USADA afetará o St-Pierre ou não, porque eu acho que o GSP de antigamente seguraria essa para GSP. Ele conseguiria derrubá-lo [Bisping], dominar seu tempo, superá-lo mesmo com seu jab, ir para suas pernas e derrubá-lo. […] Veremos se a USADA tem algo a dizer sobre o GSP”, relatou.

Apesar do discurso do americano, uma má apresentação do canadense em sua reestreia também poderá ser explicada por sua inatividade no esporte – visto que ele não compete profissionalmente desde 2013. Mas o melhor mesmo é Masvidal esquecer GSP e manter o foco em seu próximo combate contra Demian Maia agendado para o dia 13 de maio, já que o brasileiro é o atual 3º colocado do ranking da divisão dos meio-médios do UFC e acumula seis vitórias consecutivas na organização.

Leia também