Aduriz irritou Neymar e só Cristiano Ronaldo o superou de cabeça

Goal.com

Aritz Aduriz anunciou a sua aposentadoria em uma quarta-feira, 20 de maio de 2020, através de uma emocionante carta. A necessidade de passar por uma cirurgia para colocar uma prótese no quadril, “e ao menos tentar levar com a maior normalidade possível a vida diária”, decretou a despedida do futebol e lhe tirou o sonho de disputar a final da Copa do Rei entre os rivais bascos Athletic Bilbao e Real Sociedad – adiada por causa da pandemia da Covid-19.

O “muito obrigado” escrito em basco (Eskerrik asko, bihotzez) foi o ponto final na carreira de um jogador que, ao longo de três passagens distintas, se colocou entre os imortais do Athletic Bilbao. Com 172 gols marcados ao longo 407 partidas pelo tradicional clube que disputa La Liga – e que por sua política de contar apenas com jogadores ligados de alguma forma ao País Basco, acabou deixando de ser uma potência nas últimas décadas – Aduriz se tornou o maior artilheiro da equipe no Século XXI (e sexto em todos os tempos).

Envelheceu como vinho...

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Aduriz surgiu na base do próprio Bilbao, mas foi apenas em sua terceira passagem pelo clube (a partir de 2012) que viveu seus melhores momentos vestindo alvirrubro. Ao contrário do que é mais comum, não viveu sua fase mais goleadora na juventude: Aritz Aduriz foi um jogador cujo destaque foi tardio. Grande parte de seus gols, por exemplo, foram marcados após os 30 anos.

No alto, só CR7 o superou

Aritz Aduriz
Aritz Aduriz
(Foto: Getty Images)

Sua principal arma para estufar as redes adversárias era a jogada aérea. Levando em conta apenas La Liga (o campeonato espanhol), Aduriz fez 45 gols de cabeça. Poucos defensores superavam sua impulsão – mesmo com os regulares 1,81 metros de altura. E nenhum atacante conseguia bater de frente com seus números... até Cristiano Ronaldo lhe superar. Mas não foi nada fácil.

Foi somente em sua oitava temporada com o Real Madrid, a penúltima de sua história como merengue, que CR7 chegou a 46 gols de cabeça – marca alcançada na vitória por 2 a 1 sobre o Real Bétis. Quando deixou a Espanha para vestir a camisa da Juventus, CR7 contabilizava um total de 52 tentos de cabeça na primeira divisão espanhola.

Briga com Neymar

Mas nem só de gols vivia o ídolo do Bilbao. Em 2016, por exemplo, irritado com o futebol de Neymar durante partida contra o Barcelona, o atacante pisou nas costas do brasileiro – que estava caído no gramado – e depois de fazer uma mea-culpa criticou o estilo ousado do então barcelonista.

“Neymar é um craque mundial. Mas às vezes eu gostaria que ele tivesse outra atitude”, disse na ocasião. O craque brasileiro voltaria a responder, em entrevista posterior: “Quem não gosta de dribles, não gosta de futebol”.

Carrasco do Barcelona

A situação com Neymar foi um evidente “gol-contra” de Aduriz, que por outro lado costumava a ter um bom registro goleador contra o Barcelona. Foi justamente sobre o rival catalão que ele marcou, em setembro de 2002, o seu primeiro gol. E foi contra o Barça que o veterano balançou as redes pela última vez. E o fez com estilo, para reforçar ainda mais sua idolatria para os bilbaínos.

Aduriz pisou no gramado do estádio San Mamés aos 88 minutos, já na reta final do segundo tempo, e acertou um lindo voleio para dar a vitória mínima para o Athletic.

Tirando os pés do chão

Aritz Aduriz Barcelona Athletic Bilbao Supercopa 17082015
Aritz Aduriz Barcelona Athletic Bilbao Supercopa 17082015
(Foto: Getty Images)

Foi também contra o Barcelona, em 2015, que Aritz Aduriz fez a sua exibição mais marcante. Na Supercopa da Espanha, acabou com o jejum de 31 anos sem taças para o Bilbao ao fazer, entre os duelos de ida e volta, os quatro gols da vitória por 5 a 1 no agregado.

Prestes a completar 40 anos, Aduriz já não era mais um titular na equipe. Mas era o símbolo maior, o grande ídolo, para os torcedores do Athletic em dias de jogo. E quando a bola voltar a rolar, a certeza é de que ele será um dos tantos torcedores fanáticos no lado vermelho e branco do País Basco.

Leia também