Adolescente trans de 13 anos é espancada até a morte no Ceará

·1 minuto de leitura
Man brandishing knife in a threatening manner.
Foto: Getty Images

Uma adolescente de 13 anos foi assassinada na cidade de Camocim, no Ceará. O crime chocou a cidade, que fica a 457 quilômetros de Fortaleza. Segundo informações do jornal O Povo, Keron Ravach foi espancada até a morte, com pauladas e socos.

Keron passava por um processo de transição de gênero e, de acordo com amigos, era tímida e sonhava em ser influenciadora digital.

O crime aconteceu na madrugada da última segunda-feira, 4. O principal suspeito do crime é um adolescente de 17 anos, que já foi apreendido. Segundo o delegado Herbert Ponte, titular da Delegacia de Camocim, o rapaz confessou o crime.

Ele ainda afirmou que se encontrou com Keron para um programa sexual e, na hora do pagamento, houve um desentendimento entre eles. O homem afirmou que matou a menina com facadas, pauladas, socos e chutes.

Leia também

O delegado ainda descreveu que o rapaz é violento e, de acordo com a Polícia Civil, já teria matado a própria mãe. Ponte descreveu o crime como bárbaro e afirmou que o assassinato de Keron chocou a cidade. O suspeito foi apreendido 21 horas depois de matar a vítima.

No dia 28 de janeiro, Keron completaria 14 anos. De acordo com o jornal O Povo, ela costumava brincar com outras pessoas da comunidade LGBTQ. Apesar de ser uma adolescente trans, o boletim da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social descarta que o assassinato tenha sigo cometido “em razão da orientação sexual da vítima”.