Comentários sobre Adele magra mostram que ainda temos muito que aprender

Yahoo Vida e Estilo
Adele (Foto: Instagram)
Adele (Foto: Instagram)

Há um tempo distante dos holofotes, Adele voltou a ser assunto no Twitter por aparecer mais magra em uma foto publicada no seu Instagram, nesta quarta-feira (06). Agradecendo pelos parabéns por seu aniversário, ela foi clicada de corpo inteiro enquanto sorria por trás de um grande arranjo de flores. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo 

O assunto, claro, não foi o aniversário da cantora ou o quanto ela parece feliz no clique, mas o quanto, para alguns, ela está mais bonita agora que emagreceu. Isso não é de hoje, claro. Em outra oportunidade, a cantora já recebeu uma série de comentários por ser fotografada mais magra em uma imagem que rodou o Twitter. 

A questão é como o peso de uma mulher segue sendo o fator determinante da sua beleza. Adele tem um talento inegável, lançou músicas maravilhosas que emocionaram o mundo inteiro (quem nunca fez um lip sync emocionante de 'Rolling in the Deep' que atire a primeira pedra), e há alguns anos decidiu dar uma pausa para na carreira para focar em outras coisas. 

Leia também

Nesse meio tempo, ela passou a demonstrar sinais de que estava trabalhando para perder peso. Foco para "nesse meio tempo". A perda de peso de Adele parece algo milagroso, que aconteceu do dia para a noite, e, de repente, ela apareceu magra e "mais bonita" (como dizem algumas pessoas) no Instagram. 

Mas por que é tão importante frisar esse ponto? Porque as mulheres no mundo inteiro já passam tempo de mais lidando com a pressão para terem um corpo perfeito, segundo a determinação de um padrão de beleza

Uma pesquisa publicada na revista científica 'The Royal Society' no ano passado, comprovou como mulheres se sentem mal com os próprios corpos quando veem a foto de uma modelo ou mulher magra, que segue o tal padrão. Aliás, essa visão distorcida da própria imagem vai tão longe que um outro estudo feito com crianças de 4 anos mostra que 38% das meninas estão insatisfeitas com os próprios corpos. 

Não se sabe a motivação por trás da perda de peso de Adele (e assumir que ela é estética é ingenuidade), mas só ela pode saber o que é melhor para si e como ela se sente melhor cosigo mesma. Se é estar com o corpo mais magro, não há nada que ninguém possa dizer para mudar essa ideia. Se é com o corpo mais gordo, também.

A questão é como a sua beleza se torna mais importante do que o seu talento - como se antes de perder peso ela não fosse bonita (e compensasse com a voz) e agora estivesse "melhor". Diminuir uma mulher à sua aparência é lugar comum para a sociedade machista em que vivemos. Essa é, inclusive, uma das bases da gordofobia, que determina que mulheres gordas não só são menos bonitas, de acordo com esse parâmetro, como não merecem consideração. É um sistema, em essência, bastante cruel. 

Não é à toa quando dizemos que homens não são vistos da mesma maneira. De acordo com uma pesquisa desenvolvida pela Girlguiding no Reino Unido, meninas de 7 anos já se sentem julgadas pela sua aparência - e apenas 61% daquelas com idade entre 7 e 21 anos se sentem plenamente felizes com o próprio corpo. 

No Brasil, os números que demonstram essa realidade divergem - alguns estudos dizem que mais da metade das mulheres brasileiras estão insatisfeitas com o próprio corpo -, mas a Kantar demonstrou com um estudo que pelo menos 20% daquelas a partir de 18 anos estão com a autoestima muito abaixo da média. 

O resumo da ópera é: “magra” não é elogio, muito menos fator determinante do caráter uma pessoa (e não só de mulheres, diga-se de passagem). Fazer um link entre beleza e magreza é não só reforçar um padrão que há décadas as mulheres tentam alcançar (sem sucesso), como também é impedi-las de buscarem aquilo que é natural e confortável para elas.

Mais magra, fruto de um longo processo de auto-reavaliação, ou gorda, Adele é linda independentemente dos números da balança. Mas, principalmente, é uma mulher forte com um talento inegável, um humor divertido e tipicamente britânico e a capacidade de tomar decisões por si só, bem longe das críticas e opiniões alheias.

Leia também