Adauto nega acordo “quase certo” com Valdívia: “Muito precipitado”

O diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, pronunciou-se na noite desta quarta-feira a respeito da fracassada negociação do clube com o Internacional pelo meia Valdívia, do Internacional, que chegaria ao Timão em troca de Giovanni Augusto. De acordo com o dirigente, o noticiário se precipitou e acabou atrapalhando a transferência de ser realizada.

“Não houve esse tipo de coisa. No domingo eu fui a uma Mesa Redonda da TV Gazeta e disse que não sabia o que estava acontecendo e, mesmo assim, todos davam como certo. Foi uma ansiedade muito grande que precipitou alguma coisa que poderia acontecer”, disse Adauto em entrevista à Fox Sports, pouco antes da partida de ida da quarta fase da Copa do Brasil, justamente contra o Inter.

Rival pelo torneio nacional, o clube gaúcho chegou a classificar a diretoria alvinegra de “mentirosa” após o presidente Roberto de Andrade emitir uma nota oficial dizendo que Valdívia foi oferecido ao clube pelo Colorado. Incomodado com a situação, o diretor corintiano não quis se alongar sobre o assunto, mas deixou claro que a versão apresentada pelo comunicado está mantida.

“Nós soltamos um comunicado que fomos procurados pelo Inter, isso é a mais pura verdade. Ficou esse disse me disse, mas foi isso que aconteceu. Fizemos nove contratações às claras. Tivemos só uma que não deu certo, na do Pottker, mas sempre agimos com muita clareza”, relembrou Adauto, sem descartar a possibilidade da chegada de novos atletas nos próximos dias.

“Sempre cabe, tem bons jogadores, tem vários jogadores que vão ser aproveitados. No Paulista tinha uma limitação, agora não tem. Tem Carlinhos, Mantuan, entramos como quarta força, continuamos como quarta força, mas quem sabe a gente não surpreenda. Futebol é surpreendente, vamos esperar que algumas surpresas ocorram daqui para frente”, continuou, confiante no técnico Fábio Carille.

“Ainda deve alternar bons e maus momentos, deve ter situações de desequilíbrio. Temos um grupo jovem com alguns experientes. O Carile nunca foi vacilante, titubeante, sabia o que queria, preparou-se para isso por 8 anos e tem plenas condições de ser atendido no que pretende. Tem controle total e nós sabemos que os resultados vão vir de forma cautelosa. Está sendo aquilo que a gente imaginava. Brilhante? Não. Mas a caminho de algo assim”, concluiu.