Adalberto Baptista comemora acesso do Botafogo-SP e detalha projeto para chegar na Série A

Pantera comemorando o acesso à Série B do Brasileirão (Luiz Fernando Cosenzo/Agência Botafogo)


Depois de conquistar o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro, o Botafogo-SP já iniciou o planejamento da próxima temporada. Tanto é que, do time titular, mais da metade dos jogadores já renovaram ou possuem contrato até 2023 junto a equipe de Ribeirão Preto.

Com o início do calendário competitivo mais cedo no ano que vem, a diretoria antecipou o retorno das férias e a reapresentação está marcada para o fim de novembro. Desta forma, a expectativa é que o Pantera tenha quase dois meses de preparação para o Paulistão 2023.

>Confira o clube do coração de nomes do jornalismo esportivo

- Teremos um espaço maior para o começo do Campeonato Paulista, mas não adianta pensar que o Botafogo estará com o elenco da Série B pronto já em janeiro. Temos um espaço maior para contratar mais jogadores para o restante do ano. Por outro lado, sabemos as dificuldades do estadual, competição em que mais da metade das equipes estão entre as duas principais divisões do futebol brasileiro - afirmou o Gestor do clube, Adalberto Baptista.

Sobre a Série A, Adalberto não esconde ser o principal objetivo do clube para os próximos anos, mas entende que a agremiação precisa se planejar para conseguir competir com os principais times da elite nacional:

- Não podemos ter a ganância de brigar pelo G4 na primeira temporada. Mas vejo que o clube tem um bom relacionamento e potencial para arrecadar receitas que podem colocá-lo na luta pela promoção. Desde que assumimos a gestão, nossa meta é colocar o Botafogo como uma equipe que fique alternando entre séries A e B.

Fora das quatro linhas, o Botafogo contou com um grande aliado na campanha do acesso. Na Arena Eurobike, espaço multiuso localizado dentro do Estádio Santa Cruz, o clube aproveitou o local para arrecadar com o aluguel de shows e eventos. Em 2022, bandas mundialmente renomadas como Iron Maiden, Guns N'Roses e Kiss se apresentaram em Ribeirão Preto.

- Esse foi o primeiro ano em que conseguimos explorar as receitas da Arena, realizando eventos internacionais na cidade. Com a Série B, nosso investimento no futebol deve aumentar em 50%, o que potencializa ainda mais a importância do espaço para a estrutura do clube - concluiu Adalberto.