Adílson explica por que optou por deixar a Rússia e fechar com o Galo

Em atividade nesta quarta, volante chama atenção por fazer o elo entre defesa e o ataque, e até arrisca um chapéu. Léo Silva treina em separado na Cidade do Galo

Adilson, novo reforço do Atlético-MG, foi apresentado nesta sexta-feira (3), na Cidade do Galo, e revelou o que motivou a saída do Terek Grozny, da Rússia, para defender o time de Belo Horizonte.

Segundo o volante de 30 anos, o principal fator de seu retorno ao Brasil é a possibilidade de faturar um título de grande expressão na carreira:

- Eu estava até conversando com o Roger e o Maluf. O presidente chegou em seguida. A minha carreira não tem um grande título ainda. O Atlético é a minha melhor oportunidade, no meu melhor momento da carreira. Quando surgiu a possibilidade de assinar com o Atlético, eu fiz o possível para que desse certo - afirmou.

Revelado pelo Grêmio, na década passada, Adílson falou sobre o reencontro com Roger Machado, auxiliar técnico do clube na ocasião:

- Nós tivemos um contato legal lá no Grêmio. O Roger trabalhou como auxiliar do Renato Gaúcho. Então, ele já tinha uma ideia de como eu jogava. A questão de jogar ainda estamos trabalhando. Estou fazendo exames, avaliações e, a partir daí, a gente começa a falar de estreia - concluiu.







E MAIS: