Acusado de atacar Porta dos Fundos tem habeas corpus negado

Yahoo Notícias
Eduardo Fauzi Richard Cerquise participou do ataque à produtora (Reprodução)
Eduardo Fauzi Richard Cerquise participou do ataque à produtora (Reprodução)

A 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) negou o pedido de Habeas Corpus e manteve a prisão temporária de Eduardo Fauzi Richard Cerquise, de 41 anos, acusado de participar do ataque à produtora Porta dos Fundos, na madrugada do dia 24 de dezembro, no Humaitá,  Zona Sul do Rio de Janeiro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na decisão, o relator, desembargador José Muiños Piñeiro Filho, considerou que a forma como o crime foi cometido demonstra "a periculosidade do acusado, implicando em risco à segurança de várias pessoas caso fosse concedido o HC".

Leia também

Eduardo Fauzi embarcou para a Rússia cinco dias após o ataque e não retornou ao Brasil desde então. Houve um pedido de prisão feito contra ele pela Polícia Civil do Rio no dia 30 de dezembro. Para a Justiça brasileira ele é considerado foragido.

Fauzi assumiu a autoria do ataque. Em entrevista ao "Projeto Colabora", no dia 3 de janeiro, disse que agiu apenas por motivação política. Em um vídeo divulgado nas redes sociais ele demonstrou insatisfação com o especial de Natal do Porta dos Fundos ("A primeira tentação de Cristo"), na qual Jesus Cristo foi retratado como homossexual.

— O ato não foi motivado por qualquer razão eleitoral ou financeira, como resta evidente — disse Fauzi ao "Colabora", atribuindo a origem dos R$ 139 mil apreendidos pela polícia em um dos seus endereços ao trabalho de seu pai no comércio.

Fauzi tem uma passagem de volta comprada para o Brasil e marcada para esta quarta-feira, 29 de janeiro. Ele tem mulher e filho em Moscou e viajou para a capital russa três vezes ao longo do ano passado.

Da AGÊNCIA O GLOBO

Leia também