'Achava que não era pra mim', diz fisiculturista que conquistou primeiro ouro aos 56 anos

·1 min de leitura


Francisco das Chagas Brandão da Costa é sinônimo de perseverança. Aos 54 anos, em 2019, o maranhense decidiu mudar de vida e ingressar no esporte que é apaixonado: o fisiculturismo. Dois anos depois, aos 56 anos, alcançou o lugar mais alto do pódio no campeonato nacional Muscle Contest, em Campinas (SP), na categoria master acima de 50 anos.

Ao 'ge', Francisco contou que tudo começou em 2014, quando um treinador sugeriu sua entrada no mundo fisiculturista. Apesar da inicial insegurança, saiu da zona de conforto e aprovou as primeiras impressões

- Comecei a pensar no assunto, mas achava que não era pra mim. Depois passei a ir em campeonatos como espectador e gostei do esporte - começou Francisco.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

Já em 2019, aos 54 anos, contratou um treinador visando sua preparação para o estadual de fisiculturismo. A competição, porém, precisou ser postergada em decorrência da pandemia da Covid-19.

- Foi aí que surgiu o campeonato nacional em Campinas, que não exigia classificação estadual. Eu e meu treinador resolvemos participar dele e conquistamos o segundo lugar. Com o resultado, veio também a vontade de ser o primeiro - recordou o fisiculturista.

A constância gerou resultados. Corrigidas as falhas do último campeonato, Francisco voltou a subir nos palcos no último dia 31 de outubro e faturou o Muscle Contest.

- Nos treinamentos teóricos do TRT sempre escuto os palestrantes com falas de q temos de sair da zona de conforto. Teoricamente é bem fácil ouvir e dizer para a equipe que precisamos fazer mais, mas quando você coloca seu corpo à prova de limites físicos e mentais, você começa a ter novas perspectivas - contou ao 'ge'.

- Uma coisa sempre tenho comigo: não existem limites quando você se propõe a realizar o que deseja - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos