Abel roda elenco, mas maratona de jogos causa sequência de lesões no Palmeiras

·1 minuto de leitura


Depois de uma temporada cheia, o Palmeiras iniciou 2021 com o plano de fazer do estadual um laboratório, utilizando jogadores considerados reservas e subindo garotos das categorias de base.

Para ficar de olho! Os 25 jovens mais valiosos do Brasileirão 2021

Agora, com o término do Paulistão, o técnico Abel Ferreira poderia concluir, na partida desta quinta-feira (27), diante do Universitario-PER, o que foi testado, conciliando com o elenco titular, que já vinha jogando na Libertadores. Isso se ele não encontrasse mais um adversário pela frente: o número de lesões.

Isso porque o número de atletas no departamento médico da equipe não diminui - pelo contrário, tem até uma novidade. Renan, eleito revelação no Campeonato Paulista, teve uma lesão no joelho detectada, sem prazo de volta para os gramados.

>> Veja a tabela completa da Libertadores

Além dele, Marcos Rocha, Gabriel Veron, Kuscevic e Breno Lopes também estão afastados - os dois últimos já realizaram treinos com bola, mas ainda não estão à disposição. O meia Patrick de Paula apresentou um desgaste físico maior que o restante do elenco na reapresentação, podendo ficar de fora também.

Esse alto número de jogadores com lesões pode ser explicado pela maratona de jogos que o elenco palmeirense vem vivenciando desde o retorno do futebol, em julho do ano passado - só em 2021, são 43 partidas, contando com a conclusão da temporada passada e início da atual.