Abel minimiza protestos da torcida do Palmeiras e diz que pressão é bom sinal


De tantas características que já sabemos que Abel Ferreira tem, ser supersticioso é uma novidade. Porém, após vencer o Ituano nesta quarta-feira (25), pela quinta rodada do Paulistão, o técnico do Palmeiras disse que o fato de iniciar uma temporada com pressão é um bom presságio. No último domingo (22), após o Verdão empatar sem gols o clássico com o São Paulo, a principal torcida uniformizada do Verdão, Mancha Verde, protestou contra a direção do clube. Muros do Allianz Parque também foram pichados. Os principaos alvos foram novamente a diretoria, principalmente nas figuras da presidente Leila Pereira e do diretor de futebol Anderson Barros.

O ano de 2023 é o terceiro que Abel inicia à frente do Palmeiras. Contratado, em novembro de 2020, nunca o técnico português encerrou uma temporada sem levantar pelo menos uma taça com a equipe alviverde. Levando isso em consideração, o profissional acredita que a história possa se repetir. Ele também questiona avaliações que são feitas no início dos trajetos.

+ ATUAÇÕES: Rafael Navarro vai bem em vitória do time reserva do Palmeiras

- Vocês têm superstição aqui? É prenúncio de boa época. Sinal que a época vai correr. No final, alguma coisa boa vai acontecer; Eu também já fui pichado. Tenho que trabalhar tanto para que os meus jogadores sejam melhores para ganhar de uma equipe bem organizada, que empatou com o São Paulo, que eu não tenho tempo para dar atenção a isso (protestos). Temos um foco muito grande no que fazemos. Desculpe a modéstia, mas nos últimos anos o clube mostrou que sabe o que faz. Responsabilidade na formação, nas contas e um time respeitado nacionalmente e internacionalmente - disse Abel em entrevista coletiva após o triunfo em Itu.

O treinador palmeirense exaltou o espírito competitivo da sua equipe no triunfo em contra o time do interior paulista. Com a Supercopa do Brasil a ser jogada já neste sábado (28), o técnico optou a escalar uma equipe totalmente reserva neste meio de semana pelo Paulistão. Para Abel Ferreira é essa postura, independentemente de jogar com titulares ou suplentes, que faz com que o torcedor palestrino respeite o clube.

+ Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos da competição estadual

Ituano 1 x 3 Palmeiras - Paulistão 2023 - Abel Ferreira
Ituano 1 x 3 Palmeiras - Paulistão 2023 - Abel Ferreira

Abel em ação durante a vitória do Palmeiras sobre o Ituano, em Itu (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)

- Seja onde for, contra quem for, manter a nossa identidade. As dinâmicas estão lá e isso é o que me orgulha. Há uma canção do Palmeiras que diz ‘ataque de raça, defesa que ninguém passa’, é isso o segredo. Se vamos ganhar, não sei. Não sei se vamos ganhar agora, mas o que diz nessa frase é o espírito que temos para ganhar o respeito dos torcedores que gostam do Palmeiras, este nós conquistamos com isso, mesmo quando perdemos e não ganhamos. Por isso estou aqui - destacou o comandante do Verdão.

Sem os principais jogadores e com apenas sete atletas entre os reservas, sendo que seis eram pratas da casa, Abel Ferreira voltou a criticar a Federação Paulista por não ter autorizado a antecipação de um dia nos últimos três jogos do Palmeiras, contra Botafogo-SP, São Paulo e Ituano. Se isso acontecesse, os palmeirenses entrariam na Supercopa em igualdade de calendário com o Flamengo, rival do fim de semana, que teve compromisso na terça-feira (24) pelo Campeonato Carioca.

Possivelmente, se essa troca de datas no Paulistão fosse autorizada, o Verdão poderia entrar em campo com uma equipe mista, e não totalmente alterada, contra o Ituano.

- Trouxemos 17 jogadores, não 23, porque daqui a três dias teremos uma final. Ela (FP) disse que não dava para antecipar os jogos contra o Botafogo, São Paulo e Ituano em um dia. Acreditamos nesses jogadores, que fizeram um jogo extraordinário, de força coletiva, Próximo jogo, que é uma final, que a gente não mude a nossa atitude do início ao fim - disse o técnico do Palmeiras.

Após encarar o Flamengo pela Supercopa, o Palmeiras voltará ao Campeonato Paulista na próxima quarta-feira (1º), quando enfrentará o Mirassol, fora de casa, no fechamento da quinta rodada do Campeonato Paulista. O Verdão é o líder do grupo C, com oito pontos e invicto, com duas vitórias e dois empates, em quatro jogos.